Consultor Jurídico

Notícias

Guarda-roupa

Ex-prefeito de Mongaguá é absolvido de acusação de lavagem de dinheiro

O juízo da 2ª Vara Criminal de São Paulo absolveu sumariamente o ex-prefeito de Mongaguá (SP) Artur Parada Procida do crime de lavagem de dinheiro. Ele foi um dos alvos de operação da Polícia Federal que investigou a participação de agentes públicos no desvio de verba de merenda.

Policiais federais cumpriram mandato de busca e apreensão na casa do ex-prefeito e encontraram R$ 5,3 milhões guardados no seu guarda-roupa. Nos meses que sucederam a operação, Procida teve seu mandato cassado.

Na decisão, o juízo entendeu que o dinheiro apreendido pela polícia não configuraria por si o crime de lavagem de dinheiro pelo qual o réu foi denunciado. A defesa de Procida foi feita pelo advogado Eugênio Malavasi.

Clique aqui para ler a decisão.

Revista Consultor Jurídico, 18 de setembro de 2019, 9h41

Comentários de leitores

0 comentários

Comentários encerrados em 26/09/2019.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.