Consultor Jurídico

Notícias

Investigador togado

2ª Turma do Supremo analisa se Moro poderia ter julgado caso Banestado

Comentários de leitores

6 comentários

Apenas para constar - Gilmar Mendes levantou a bola.

Ramiro. (Advogado Autônomo - Criminal)

Apenas para constar, a deixa foi dada por Gilmar Mendes, alguém foi atrás e publicou.

https://jornalggn.com.br/artigos/xadrez-do-dossie-intercept-por-luis-nassif/

Frente 3 – o Supremo Tribunal Federal

Conforme já publicamos várias vezes, há pelo menos quatro ministros do STF sob suspeita de estarem sendo chantageados.

Luis Roberto Barroso – com dossiês sobre negócios seus e de sua família, difundidos por sites de ultradireita do Paraná.

Carmen Lúcia – devido à compra de um imóvel subavaliado, vendido por um parceiro de Carlinhos Cachoeira.

Luiz Edson Fachin – pelo apoio recebido da JBS em sua campanha para Ministro do Supremo.

Luiz Fux – acossado pelas denúncias de Jacob Barata, no caso do transporte público do Rio de Janeiro.

https://jornalggn.com.br/coluna-economica/xadrez-de-como-barroso-tornou-se-um-ministro-vingador-2/

O que o Fachin está fazendo no STF?

Ramiro. (Advogado Autônomo - Criminal)

Fachin notoriamente teve uma militância em favor dos direitos humanos, defendeu teses caras ao MST, assinou manifesto de apoio ao MST por volta de 2008... ganhou cadeira do STF, pronto, temos isso que vemos, defende que é legal a persecução penal juntar mais de 800 páginas de material, e mesmo diante do posicionamento do STF, parece que, como mal perdedor que se mostra no âmbito da Primeira Turma, tudo quer levar para o Plenário, entende que não há cerceamento de defesa... O que está fazendo no STF? Dói no fígado vê-lo argumentar pela interpretação analógica e supletiva do CPC ao CPP, sempre em favor do MP e sempre conta a Defesa Técnica.
No plenário vai ter outro que defendeu status de perseguido político para Cesare Batisti, mesmo depois da Corte Europeia de Direitos Humanos afirmar que se trata de um criminoso comum, autor de crimes comuns.

O único aspecto positivo dessa história de Fachin levar tudo ao Plenário quando acredita que vai perder na Segunda Turma, foi o fato de o Plenário do STF ter firmado, finalmente, tese e posição de que é admissível o Habeas Corpus em substituição ao RHC. Notório como o STJ foi tão rápido em incorporar a tese da Primeira Turma, vencida já de há tempos no plenário do STF, e se recusa a mudar sua posição, afirmando em julgados posteriores a posição da Primeira Turma do STF, que diante da decisão do plenário mudou o entendimento.
Tenho uns dois HCs no STJ enfrentando tal situação, trazendo a nova jurisprudência do STF, e o que fazem? O Relator não leva a Julgamento, o STJ não julga, pois se julgar vai ter de enfrentar tal tese...
E assim caminhamos nós, para um regime de exceção muito mal disfarçado.
https://jornalggn.com.br/justica/xadrez-de-fachin-e-da-jbs-por-luis-nassif/

Não um ovo, mas um serpentário inteiro

Ramiro. (Advogado Autônomo - Criminal)

Falam do termo linchamento... Uma das origens é atribuída ao Juiz Charles Lynch, homem de outro tempo, seus atos foram convalidados pela Assembleia Geral de Virginia, em 1782.O processo judicial do Juiz Lynch, uso de milícias para militares a e aplicação da lei penal fundada em julgamentos sumários, nenhuma reserva legal, arbítrio. E a exemplo da Lava Jato, esperando que o arbítrio viesse a ser convalidado por autoridades superiores... Em comum com a "lava jato" o apelo ao sentimento de justiça do povo, os métodos sumários, penas atenuadas e regras processuais não previstas em legislação prévia.
"- Grande dia, grandes vitórias. Todo apoio ao Ministro Sérgio Moro, todo apoio à força tarefa da lava jato".

Difícil ter de aturar esse discurso de alguns que se dizem advogados, que tem até carteira da OAB, inscrição, mas é difícil de engolir advogado contra lei de abuso de autoridade e a favor dos vetos, advogado defendendo que há privilégios e não prerrogativas para advocacia criminal...

E esse STF... Fachin não é mais lava jato por falta de espaço dentro do STF, se pudesse se aliava a outro ministro que fala com jeito de quem toma sopa de colherzinha para fazer bico e não abrir demais a boca, fala afetada, discurso desconexo, cheio de chavões, e outro ministro que foi interpelar Gilmar Mendes e tomou uma na lata, o que foi afirmado de certos advogados parentes de procuradores da LJ foi confirmado... esse trio sofre impeachment pelo Senado, mas não larga a LJ.

Em algum momento o Congresso Nacional vai virar a mesa, e se alguns do STF baterem de frente vão acordar com um processo de impeachment pela proa, tudo dentro da reserva legal, lei prévia e escrita.

mais que sorte

Marcos José Bernardes (Advogado Autônomo - Civil)

Se caiu na 2a. Turma do STF, não vai nem precisar de sorte. É sucesso garantido.

Deixa eu ver se entendi

Edson Ronque III (Advogado Autônomo)

Então o Juiz juntou 800 (OITOCENTOS) documentos após as alegações finais, mas aparentemente ninguém viu aí uma falha na ampla defesa, é isso?
isso porque havia um acordo de delação premiada, mas não é necessário que A DEFESA SAIBA DE TODA A ACUSAÇÃO PRA FECHAR O ACORDO? se o acordo ocorre mediante negociação, como pode ser justa a negociação se OITOCENTOS DOCUMENTOS são escondidos da defesa?

Sem competência

O IDEÓLOGO (Outros)

O juiz de primeira instância procurou a competência por afinidade para conduzir todo o processo.
Aguardemos o STF.

Comentar

Comentários encerrados em 21/09/2019.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.