Consultor Jurídico

Depoimento do porteiro

No dia da morte de Marielle, suspeito foi a condomínio de Bolsonaro no Rio

Retornar ao texto

Comentários de leitores

12 comentários

Correção tardia deste site

AC-RJ (Advogado Autônomo)

Este site, depois do meu comentário, inseriu tardiamente a versão contendo o outro lado da questão. Diminui, mas não elimina o seu erro motivado pelo engajamento político contra o Presidente Bolsonaro.

O outro lado da questão, omitido por este site

AC-RJ (Advogado Autônomo)

Como este site tem o péssimo vício de divulgar somente um lado da questão, o que é sempre contrário ao atual governo, segue abaixo um link contendo a outra versão dos fatos, muito mais consistente e fundamentada que a exposta pela Rede Globo:

https://www.youtube.com/watch?v=72Wv4QVuOLs

Professo Edson...

Pedro Lemos (Serventuário)

Caro professor, o Bolsonaro infelizmente não precisa de nenhuma ajuda para "ser exposto dessa maneira" em público. Ele mesmo já se expôs sozinho ao ridículo em diversas ocasiões. Para lembrar algumas: quando postou um vídeo pornográfico em sua conta do Twitter; quando homenageou um reconhecido torturador na Câmara; quando, em um palanque, disse que ia fuzilar seus adversários políticos; quando disse em um evento que o Estado é cristão e que as minorias têm que se curvar às maiorias; quando em um evento público disse que sua filha foi resultado de uma fraquejada e, por isso, veio mulher...

Essas são só as que eu lembro de cabeça, mas com certeza há muitas outras ocasiões em que o presidente da República, por si só, demonstrou que não tem a postura esperada de um chefe de Poder. Então não venha me dizer que noticiar algo assim poderia lançar uma mancha em sua reputação. Ele já a manchou bastante para começo de conversa.

Pirotecnia global

Professor Edson (Professor)

Depois de ler o depoimento contraditório do porteiro e várias reportagens sobre isso, chego a conclusão que foi pura pirotecnia da rede Globo de televisão, coisa feia e perigosa para a democracia.

Perseguição pessoal da grande mídia

AC-RJ (Advogado Autônomo)

Os ataques da grande mídia contra o Presidente Bolsonaro, além de mesquinhos e imorais, são grosseiramente ridículos. Não foi à toa que a imprensa em geral perdeu a credibilidade e as vendas despencam dia após dia.

Interesse público

Nelson Capeleti (Advogado Assalariado - Civil)

Ora. Não sejamos ingênuos. A vereadora foi assassinada pela milicia. Os filhos de Bolsonaro tem envolvimento direito com a milicia. Carlos Bolsonaro era vereador e Eduardo era deputado no RJ a época do crime.

Todos os fatos ligam a família ao crime. Alguem na casa de Bolsonaro, um dos filhos (pois o pai estava em Brasilia), sabia do encontro dos executores e permitiu a entrada do carro no condomínio.

Pau que bate em Chico bate em Francisco! Lula não foi condenado por ... como chamaram? - fatos indeterminados e convicção do magistrado.

Ora. no presente caso os fatos nem são indeterminados, mas determinados. E a convicção? Ora. Está escancarado na cara do intérprete.

Mas deixemos Lula de lado. Nem tudo se resume a ele. O fato é que tudo deve ser investigado. Pode não parecer, mas ainda vivemos em um Estado de Direito, onde o "Rei" presta contas!

Professor? de quê?

Mazein (Advogado Autônomo - Tributária)

Eis que sempre me pergunto isso ao ler os comentários aqui do site. Mas, enfim, liberdade de expressão é isso...

A midia

Glaucio Manoel de Lima Barbosa (Advogado Assalariado - Empresarial)

Celso daniel era do partido de lula. Isso quer dizer o que, comparando com a manchete do condominio do presidente?

Prof...

CEB (Advogado Sócio de Escritório - Administrativa)

Se se autoproclamar profe não é suficientemente patético (igual o fulano que faz uma ligação e diz: "aqui quem fala é o Dr. tal...), o caminho certo parece ser o de lamber bota de defensor de milícia, entre outros predicados nada republicanos. Professor...

Exposição perigosa

Professor Edson (Professor)

Quer dizer que uma acusação infundada como essa pode levar o caso ao STF? Olha eu achei que para federalização de um caso de homicídio precisaria de fundamentos concretos, ora bolas se na própria matéria diz que Bolsonaro estava em Brasília e que o acusado não foi a sua residência simplesmente isso tudo é lixo juridicamente, algo sem valor, já essa exposição sofrida injustamente pelo presidente da República é algo que merece ser repensada, não votei no Bolsonaro e não gosto muito de sua pessoa, mas o presidente do país não pode ser exposto dessa maneira.

Celso Daneil? Haja "torcida"

Weslei Estudante (Estagiário - Criminal)

Talvez torcedores fanáticos tenham mais razão do que comentaristas daqui - sitio jurídico - pois o porteiro confirma tal assunto, mas isto é um prova testemunhal (igual ao porteiro do caso Triplex, lembram? alguns achavam irrefutável) e deve ser averiguada com o devido processo legal, ampla defesa e contraditório.

Agora, falar do caso Celso Daniel é demais, uma prova bem mais frágil do que esta, pois "a testemunha" disse e não demonstrou nada, neste caso ainda é possível verificar datas além de ir atrás dos registros, a outra não temos muita coisa por enquanto, mas deve-se investigar do mesmo modo.

Haja fanáticos no mundo do direito.

Coisas estranhas

Professor Edson (Professor)

O interessante é que ele foi ao condomínio do Bolsonaro e se encontrou com outra pessoa, não foi a residência do Bolsonaro, agora me chama atenção que na mesma semana que o senhor Marcos Valério diz que Lula foi o mandante da morte do Celso Daniel aparece isso, estranho.

Comentar

Comentários encerrados em 6/11/2019.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.