Consultor Jurídico

Notícias

Exposição inédita

Justiça italiana mantém empréstimo de obras de Leonardo Da Vinci ao Louvre

Icônico quadro da "Mona Lisa" será tema de experiência de realidade virtual
Reprodução/Facebook

O Tribunal Administrativo Regional do Veneto, na Itália, rejeitou recurso da Associação Itália Nostra, que tentava impedir o empréstimo de várias obras de Leonardo da Vinci ao museu do Louvre, em Paris.

Segundo a alegação da associação, a saída de o “Homem Vitruviano” do país viola o código de propriedade intelectual italiano. Ao analisar o caso, o colegiado julgou que o pedido não foi “suficientemente fundamentado”.

A decisão abre caminho para o empréstimo das obras para o museu francês que irá promover uma grande exposição dedicada ao artista italiano, que será inaugurada nesta quinta-feira (25/10).

O tribunal argumentou que a decisão do governo italiano de emprestar as obras deve-se "à notável importância global da exposição, à aspiração do país em maximizar seu potencial de sua herança, bem como o valor da cooperação e do intercâmbio entre Estados".

A mostra que será recebida pelo Louvre será a maior já feita sobre a obra do gênio italiano. Serão expostos mais de 160 trabalhos do mestre renascentista. Apesar da polêmica em torno das obras emprestadas pelo governo italiano, um dos destaques da exposição é "Mona Lisa".

Parte do acervo permanente do museu francês, a obra será o tema de uma experiência de realidade virtual no final do percurso da mostra.

Revista Consultor Jurídico, 22 de outubro de 2019, 18h45

Comentários de leitores

0 comentários

Comentários encerrados em 30/10/2019.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.