Consultor Jurídico

Comentários de leitores

8 comentários

Professor Edson

Gabriel D. (Advogado Associado a Escritório - Trabalhista)

O Dingíssimo Professor Edson é um desserviço para si e para seus alunos. Suas teses e manifestações são eivadas de extrema carga política, só perceber como se refere ao Sr. Glenn Greenwald; típica manifestação de quem acredita no "Pavão Misterioso".
Ademais, em outros comentários, chegou ao cúmulo de afirmar que prova ilícita não pode ser usada em benefício do Réu...
Coitado dos alunos dele.
Espero que seja professor de Direito Previdenciário e não de Direito Penal ou Processual Penal.

Não, magda, ele era imparcial e até favorecia a defesa

O JR (Advogado Autônomo)

Não ver aquilo que se exibe óbvio pode ter duas causas: deficiência cognitiva, déficit de percepção (de ordem mental) ou má fé, facciosidade (cegueira voluntária e deliberada), de origem fanática, fundamentalista.
Qual das duas espécies?

A lei, que lei !?

LuizD'grecco (Outros)

Se formos combater a corrupção na forma da lei e da constituição feita e enxertadas pelos corruptos e bandidos de plantão, jamais sairemos desse ostracismo sangrento...

A lei, que lei !?

LuizD'grecco (Outros)

Se formos esperar combate a corrupção na forma da lei e dessa constituição enxertada feita por corruptos nunca sairemos desse ostracismo sangrento...

Moro pensava ser um "Mãos Limpas".

Wellington Téo (Assessor Técnico)

Moro, pelo visto, acreditava ser um juiz do tipo daquele dos Mãos Limpas da Itália. Contudo, lá existe o juiz de garantia (juiz de investigações preliminares). Aqui ainda não.
No sistema italiano há esse juiz que participa da fase preliminar mas não julga. Isso é um meio para preservar a imparcialidade do outro juiz que julgará a causa.
Parece que Moro leu o livro "Operação Mãos Limpas" e ficou deslumbrado. Esqueceu-se em tese de ler outros livros: históricos, literários, filosóficos e jurídicos. E a Constituição Cidadã? Nada.

Má fé

acsgomes (Outros)

Quer dizer que através de uma simples mensagem "Russo deferiu uma busca que não foi pedida por ninguém." o Intercept e o Conjur chegaram a conclusão que o Sergio Moro coordenava todas as investigações? Haja má fé do Intercept e do Conjur!!

Abuso

magnaldo (Advogado Autônomo)

O MP sempre foi fiscal da lei e no sistema judicial, atuava como atua hoje, como órgão de acusação, portanto, parcial por natureza. Passou a investigar e deixou de ser fiscal para ser executor de diligências, daí os abusos e manipulações.

Sem valor

Professor Edson (Professor)

O dono desse site foi entrevistar o presidente da Câmara, e não é que o Rodrigo Maia reclamou que o Verdevaldo manipulou a entrevista para criticar o Moro, é ridículo achar que isso aí tem algum valor jurídico, é ridículo.

Comentar

Comentários encerrados em 27/10/2019.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.