Consultor Jurídico

Não ao semiaberto

Liminar garante a Lula ficar em Curitiba até julgamento de suspeição de Moro

Retornar ao texto

Comentários de leitores

6 comentários

eita!

Neli (Procurador do Município)

É a primeira vez na vida que vejo um condenado dar ordens para o Poder Judiciário.

Digitação

O JR (Advogado Autônomo)

...“recusados”pelo sentenciado...

Simples assim

O JR (Advogado Autônomo)

Afastados circunlóquios e redundâncias, caro Dr. Guilherme, a questão pode e deve ser assim resumida: ordinariamente, a progressão de regime vem condicionada à aceitação (por quem ela favorece) de restrições pessoais e sujeição a eletrônicos monitoramentos. Estes podem, sim, ser recusadas pelo sentenciado.
Logo, ou a progressão é decretada SEM QUALQUER MEDIDA RESTRITIVA ou pode ser rechaçada por quem ela beneficiaria. Simples assim.
Diga agora o juízo das execuções...

Terra sem lei

Phelippo (Administrador)

Lula e principalmente o Gilmar Mendes podem tudo.

Nessa loucura tem muito método

Viralgo (Oficial da Polícia Militar)

Pois é Guilherme, nessa loucura tem muito método. Agora liminar em habeas corpus tem poderes para manter alguém preso, kkkkkk (além do simples fato de que na própria impetração o objeto não guarda nenhuma identidade com a questão relativa ao benefício da progressão de regime). Sei não, essa capacidade espetacular de raciocínio desse tal de Zanin (HC ao contrário) faria Polônio corar. Talvez seja por isso que o penitenciário mais “famoso” do Brasil (quiça do mundo, superando Mandela....cada um entenda como quiser) ....
O fato da concessão do regime semiaberto (prevista em lei) não implica em mudança na situação do penitenciário, ele continuará preso na sede da SPF em Curitiba (em cumprimento ao decidido no HC 164.493/PR).
P.S. do jeito que a coisa anda, eu não duvido que o STF julgue um Habeas Corpus com pedido ao contrário, ou seja, para permanecer preso. Pobre Direito, pobre Brasil, pobre povo brasileiro, o que fizemos para merecer tanto.......

Curioso.

Guilherme - Tributário (Advogado Autônomo - Tributária)

Fico boquiaberto com a falsidade que permeia a justiça e utilizada por alguns, na busca de vantagem frente a um processo. O próprio condenado diz que não interessa outra coisa a não ser provar sua inocência, mas, inexplicavelmente, vive procurando falhas formais do processo para se defender. Diante da materialidade provada do crime, é injusto anular qualquer processo porque uma vírgula não foi colocada no lugar correto. Isso, convenhamos, só favorece os criminosos porque os agentes tem de estar super preocupados com todos os detalhes processuais, a ponto de olvidarem de examinar o próprio fato típico. O juiz da Lava Jato, com essa preocupação, está sendo injustamente acusado de parcial. Oras...

Comentar

Comentários encerrados em 26/10/2019.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.