Consultor Jurídico

Notícias

Menos interferência

Estado não pode atrapalhar desenvolvimento econômico, diz ministro do STJ

Comentários de leitores

2 comentários

Travas estatistas

Rivadávia Rosa (Advogado Autônomo)

Seguramente, pero no estatismo configurado pelos estatistas, a cujo [anti] sistema enveredamos, desgraçadamente com o Estado condutor das atividades econômicas:

“Não existe para o Estado senão uma única e inviolável lei: a sobrevivência do Estado.” KARL MARX
“Nós não reconhecemos nada de “privado”. Para nós, tudo, no domínio da economia, é de natureza jurídico-pública, e não privada. Permitimos apenas o capitalismo de Estado. ...” Lênin
“Não preciso de pai nem de mãe; só preciso do Estado”. Do Livro Vermelho, de Mao Tse Tung (Zedong)

"Tudo no Estado. Nada contra o Estado. Nada fora do Estado." BENITO MUSSOLINI
Assim é que se configurou um Estado regulador – nas relações econômicas, políticas e sociais assolador, com Agências Reguladoras e órgãos de fiscalização e controle – controlam absolutamente tudo, de modo que empacamos num modelo que não tem sustentabilidade técnica, política, jurídica, nem social.

Regulação

O IDEÓLOGO (Outros)

O Estado não deve se abdicar de regular a Economia.
Foi o inglês Adam Smith, um filósofo e economista clássico defensor do princípio do laissez-faire, e defendia que a única intervenção do Estado deveria estar limitada a garantir a lei e a ordem, a defesa nacional e a oferta de alguns bens públicos que não seriam de interesse do setor privado, como a saúde pública, a educação, o saneamento básico, etc.
Esse pensamento detona o Estado, converte o cidadão em indivíduo, amplia a pobreza e amplia a revolta dos próprios súditos.

Comentar

Comentários encerrados em 19/10/2019.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.