Consultor Jurídico

Notícias

Crime brutal

MP-DF denuncia mulher acusada de matar companheira por feminicídio

Por 

Vítima não resistiu a queimaduras e morreu dias após a agressão
Reprodução

O Ministério Público do Distrito Federal decidiu denunciar por feminicídio, na última terça-feira (8/10), uma mulher que ateou fogo e matou a sua companheira após uma discussão.

Na denúncia, a 1ª Promotoria de Justiça Criminal e Tribunal do Júri de Santa Maria sustenta que o crime ocorreu por razões da "condição do sexo feminino" em um contexto de violência doméstica. Por isso, o MP decidiu qualificar o crime como feminicídio.

O MP também aponta outras qualificadoras como crueldade pelo emprego de fogo e torpeza. Após uma discussão, Wanessa jogou álcool na vítima e ateou fogo.

A vítima teve quase todo o corpo queimado e chegou a ser socorrida no Hospital Regional da Asa Norte, com queimaduras de terceiro grau e perda bilateral da visão. Ela morreu dias após o crime.

Processo: 2019.10.1.003123-2

 é repórter da revista Consultor Jurídico.

Revista Consultor Jurídico, 10 de outubro de 2019, 18h19

Comentários de leitores

2 comentários

Feminicídio, não, um simples caso de homicídio

Gilmar Masini (Médico)

Agora sim vamos ver como a MULHER E A MÍDIA reage com o FEMINICÍDIO CAUSADO POR OUTRA MULHER. Vamos também ver como REAGEM QUANDO UM LGBTQI MATAR OUTRO LGBTQI.
Não são poucos casos são muitos, crimes passionais existe para qualquer um, independente se sexo e orientação sexual.

"Lesbicídio"?

Paulo H. (Advogado Autônomo)

Esdrúxulo? Não mais que o "feminicídio".

Ver todos comentáriosComentar