Consultor Jurídico

Notícias

Recuperação judicial

Ministros do STJ discutem recuperação judicial nesta sexta em SP

Desde que a Lei de Falências e Recuperações Judiciais (11.101/05) entrou em vigor, em fevereiro de 2005, já foi utilizada por milhares de empresas, principalmente após 2015, no período em que a recessão econômica se agravou.

A holding da Odebrecht pediu recuperação judicial por não conseguir pagar dívidas que totalizam quase R$ 100 bilhões
Reprodução

Até o momento, porém, apenas uma parcela diminuta dessas companhias conseguiu voltar a operar normalmente. A grande maioria enfrenta dificuldades no seu processo de reorganização, mesmo usufruindo da segurança jurídica fornecida pela lei, para que retomem às suas funções econômicas, sociais e preservem os empregos.

Para discutir esse cenário, sete ministros do STJ estarão em São Paulo nesta sexta-feira (11) a convite do IREE (Instituto para Reforma das Relações entre Estado e Empresa), presidido pelo advogado Walfrido Warde, especialista em direito societário, e da Trevisan Escola de Negócios, capitaneada por Antoninho Marmo Trevisan. Durante quatro horas, das 9 às 13h, os ministros vão palestrar para cerca de 200 empresários e advogados no evento “Visão do STJ sobre temas societários e recuperação judicial”.

O encontro tem apoio da Associação dos Juízes Federais do Brasil (Ajufe), Associação Paulista de Magistrados (Apamagis) e da seção São Paulo da Ordem dos Advogados do Brasil, e terá como palestrantes os ministros do STJ Luís Felipe Salomão, Luiz Alberto Gurgel de Faria, Paulo de Tarso Sanseverino, Paulo Dias de Moura Ribeiro, Ricardo Villas Bôas Cueva, Marco Buzzi e Regina Helena Costa.

As inscrições estão encerradas, mas o evento poderá ser acompanhado ao vivo pelo site: http://www.visaodostj.com.br/

Serviço
Data: 11 de outubro de 2019
Hora: 9h às 13h
Local: Hotel Tivoli Mofarrej, Alameda Santos, 1.437, São Paulo

Revista Consultor Jurídico, 9 de outubro de 2019, 18h08

Comentários de leitores

0 comentários

Comentários encerrados em 17/10/2019.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.