Consultor Jurídico

Notícias

Interferência no palco

Governo exonera 19 servidores da Funarte sem avisar diretor

O ministro Osmar Terra, da Cidadania, exonerou 19 servidores do Centro de Artes Cênicas da Funarte. O expurgo foi publicado em portaria no Diário Oficial da União desta sexta (4/10).

Atual diretor do centro, Roberto Alvim disse em entrevista ao jornal Folha de S.Paulo que não foi informado das exonerações. "Meu departamento inteiro foi exonerado, não sei se os nossos teatros sequer vão poder abrir hoje. Isso provoca a paralisação de todo o meu trabalho", afirma. 

Por meio de sua assessoria de imprensa, a Funarte disse que pode voltar atrás em alguns casos: "O Centro de Artes Cênicas da instituição pretende estudar cada caso e avaliar se solicitará anulação para alguns deles. Quanto aos cargos que ficarem vagos, pretende recrutar novos colaboradores técnicos, tanto na própria Funarte quanto fora da instituição".

Jorge Lemos, presidente da Asserte (Associação de Servidores da Funarte), disse que o episódio fere a independência da instituição. "O momento é preocupante para esta fundação pública, pois não apenas sua autonomia vem sendo desconsiderada como princípios fundamentais da administração pública como a legalidade, a impessoalidade e a moralidade estão cada vez mais em xeque", disse. 

Clique aqui para ler o ato de exoneração 

Revista Consultor Jurídico, 4 de outubro de 2019, 12h30

Comentários de leitores

1 comentário

inconsequente

Mauro Nunes Soares (Outros)

Expurgo merecido e nada mais que "cabide emprego" para apadrinhados de politicos com altos salarios sem merecimento e improdutivos. Justo e eficaz para um país melhor.

Comentários encerrados em 12/10/2019.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.