Consultor Jurídico

Notícias

Atentado na Paulista

Procurador que esfaqueou juíza tenta ser internado em clínica psiquiátrica

Comentários de leitores

6 comentários

Ta pensando que é o Jantot IDEÓLOGO (Outros)?

Eduardo. Adv. (Advogado Autônomo)

Cuidado para não ser demitido a bem do serviço público com uma simples Bic.
Um bom Chefe de Cartório te basta...
Vossa Excelência, atendente de cartório, é um que deveria ser submetido a boa averiguação.
Pernóstico!

Bem interessante

MIA (Serventuário)

Matheus Carneiro Assunção passou, OBRIGATORIAMENTE, ao menos por um detector de metais quando entrou no TRF3: está LOGO NA PORTA e não é possível ter acesso ao prédio sem passar por ele.
O outro detector fica um pouco mais para a frente e ele deveria ter passado por esse também.
Ele é AGU e precisaria pegar um crachá para ter acesso ao prédio.
Além disso, não poderia ter subido pelo subsolo cujo acesso só é permitido aos desembargadores.
E de que adianta todo esse aparato se a segurança não aborda uma pessoa que terIA demonstrado um comportamento alterado ?
Aliás, esse senhor esteve no Congresso das 9:00 às 18:40, passou o dia todo com inúmeras autoridades (incluindo muitos desembargadores, Ministro do STJ, Ministros da CGU, do TCU, MPF, presidente do TRF3, da AJUFE, ...) e tudo transcorreu na mais perfeita ordem - todos viram que ELE SE PORTOU PERFEITAMENTE BEM.
Aí, terminado o Congresso, do nada, ele ficou alterado e esfaqueou pessoa aleatória ?
Oo

Atenuar

O IDEÓLOGO (Outros)

Enquanto os Doutores Eduardo e Pintar (sempre eles) tentam reduzir a importância do ato, a verdade é que, o Brasil desce a ladeira.
Em uma cidade do Estado do Paraná um oficial de Justiça foi acompanhado de policiais para cumprir uma ordem judicial de reintegração de posse.
O réu reagiu, desarmou o policial e atirou contra ele. A sorte do oficial é que o outro policial cortou a violência do réu, e o mandou para a "cidade dos pés juntos".
Diante da situação que ocorre em "terrae brasilis" é imprescindível que todos os servidores públicos possam ter posse e uso de arma de fogo para repressão de agressões "de quem quer que seja".

A sorte deste desafortunado mentalmente é ter um cargo...

Eduardo. Adv. (Advogado Autônomo)

Já perguntaram em outra matéria: "E se fosse um advogado (privado)"?
Já temos a resposta!
Não me lembro de ter lido ou conhecido repercussão de fato semelhante envolvendo advogado(a) privado. Mas já sabemos qual teria sido o resultado.
A sorte deste pobre rapaz é ter um relevante cargo público, ter trânsito no ambiente em que praticou o ato. A sorte é que há uma corporação que está lhe prestando uma retaguarda eficaz... E se fosse um simples particular?!
Em fóruns de periferias vigilantes abusam de poder que não têm. E são "doutrinados" a imaginarem que o único integrante do ramo jurídico a ser revistado é o advogado(a). E se questionados "mandam" você ler uma resolução que.... JUSTAMENTE DETERMINA A SUBMISSÃO DE TODOS AO DETECTOR DE METAIS...
E se alguns entram livremente armados (com armas de fogo ou arma branca) por óbvio uma revista geral a tantos outros que têm passe-livre constataria, eventualmente, que muita coisa ingressa nas dependências de fóruns, todavia não seriam toleradas por um soldado PM abordando um pé-rapado na esquina.

Concordo com o map...

Gustavo P (Outros)

... e vou mais longe: creio que o ataque foi orquestrado pela própria magistrada, que colocou algo no café do procurador, e passou a provocá-lo, fazendo graça das suas prerrogativas

Ataque aleatório

Marcos Alves Pintar (Advogado Autônomo - Previdenciária)

Vê-se com o lamentável episódio que alguns querem tirar proveito com a situação, tentando criar a falsa ideia de que os magistrados estão sob perigo anormal, que há supostas falhas no setor de segurança do Judiciário, etc. O objetivo é buscar uma valorização ilusória da profissão, a justificar vantagens não prevista em lei ou na Constituição. O próprio TRF3 reconheceu que o Procurador estava descontrolado, e que sua atuação se deu de forma totalmente aleatória. Somente por fatídico acaso que uma magistrada foi atingida, da mesma forma que qualquer outra pessoa que estivesse no prédio poderia ter sido a vítima. Também se verifica que o evento poderia ter ocorrido em qualquer outro lugar, em uma praia, no shopping, em uma faculdade. Infelizmente, nossa sociedade caminha para um clima cada vez maior de violência, incentivada por vezes pelo próprio oficial de agentes estatais. Vários especialistas já discorreram sobre esse tema, mostrando as dificuldades que nos esperam em um futuro próximo caso essa escalada da violência não for contida.

Comentar

Comentários encerrados em 12/10/2019.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.