Consultor Jurídico

Comentários de leitores

5 comentários

A petralhada do conjur está em festa.

Thiago Bandeira (Funcionário público)

Disfarçados de democratas preocupadas com a "autonomia do Direito" ou com o devido processo legal, se regojizam com mais um teatro (lembrem do TSE) de Gilmar Mendes, aquele que há pouco tempo era visto como inimigo e golpista (tinha barrado a nomeação de lula, etc...).

Até agora só temos 4 comentários, mas o indefectível Argumentum ad Hitlerum ou Reductio ad Hitlerum já apareceu. A Lei de Godwin nunca falha.

Os cães ladram e a caravana passa

Ramiro. (Advogado Autônomo - Criminal)

Nunca fui fã, em nada fui fã do turco, Ibrahin Sued, que gostava de lançar a esmo certos aforismo, mas até o indigitado colunista social, alvo, enquanto vivo, de mais ácidas críticas, conseguiria articular argumentos mais sólidos e aceitáveis que uns e outros que estão no STF hoje... O ridículo apelo ao argumentum in terrorem ou argumentum ad metum só encantar os ingênuos e os obtusos... os mal intencionados tem uma visão bem utilitarista do mesmo...

Mas na votação de quarta feira no STF houve hora que pensei que a temperatura do plenário iria subir, quando Gilmar Mendes começa a discorrer de possível fetiche de natureza sexual nesses entrelaçamentos entre investigador e julgador...

No mais oportuno lembrar o caso dos Pentagon Papers, ascendeu à SCOTUS, New York Times Co. v. United States.

Há quem tenha saudades e sonhe com a repetição de Em 30 de janeiro de 1933 em Berlin...

O discurso da moral, o discurso moralista lembra Mussolini, Hitler, Franco, Pinochet, e até Fujimori, e temos agora no Peru Martín Vizcarra com sua "agenda anti corrupção"...

O Brasil jamais deixará de me fascinar

Observador.. (Economista)

Em sítio jurídico, em Julgamentos da Corte Suprema, citarem conversas alheias, inclusive querendo inferir que poderiam ser de alcova, de autoridades do Estado, fruto de escutas criminosas.

Os valentes e debochados deveriam mostrar suas conversas. Mostrar que são puros e, por isso, se sentem à vontade para usar tais artifícios para tentar emparedar outros.
Devemos ter muitas Carmelitas Descalças, pessoas acima do bem e do mal, que mal conseguem falar "pipi" enquanto escrevem em seus aplicativos de conversas pessoais.
Fascinante! Gostaria de conhecer tais seres tão especiais.

Mas lembro:
Tal precedente do feitiço, e isso é um fato histórico, um dia pode se virar contra os feiticeiros tupiniquins, esses que criminalizam todos os que tentaram recuperar dinheiros do povo, este povo tão roubado e maltratado que já nem sabe discernir o certo e o errado, de tão confuso que fica diante de tantas imposturas.

Como disse, o Brasil é um país fascinante.
E isso NÂO é um elogio.

Tem quem gosta

Professor Edson (Professor)

Esse é o ministro que mandava mensagens para Aécio antes de dar uma decisão favorável ao político, é o mesmo que recebeu uma ligação do Serra no plenário e mudou o voto, mas como agora é inimigo vingativo da lava-jato tem quem gosta.

As faces ocultas dos ditos cujos

olhovivo (Outros)

O ministro Gilmar Mendes sabe conciliar a defesa dos direitos fundamentais com pitadas de bom humor. Pegou na veia do lado cômico de Dallagnol quando observou que ele, de tão narcisista e vaidoso, falava com o espelho. O fato foi divulgado pelo The Intercept, em que o dito cujo falava consigo próprio sobre a possível candidatura ao Senado, só não ficou claro se estava diante do espelho, mas ficou certo que falava consigo mesmo. Essa turma tem essa face cômica e também a face desumana e sombria, quando faziam troças sobre a morte de uma criança.

Comentar

Comentários encerrados em 11/10/2019.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.