Consultor Jurídico

Notícias

Dialética jurídica

Supremo tenta evitar que entendimento sobre alegações finais retroaja

Comentários de leitores

4 comentários

Absurdo

amigo de Voltaire (Advogado Autônomo - Civil)

Absurdo falar em nulidade absoluta. Os principios constitucionais devem ser vistos a favor do procedimento e nao contrario a ele. Há defesa nos autos, afinal as partes manifestam-se antes das alegaçoes finais, a defesa fazendo sua defesa, nao havendo pois negativa de defesa que é o que o legislador constitucional quis defender. Ademais, lei especial e lei geral foram observadas pelo juizo de 1a, instancia que considerou privilégio a defesa realizar sua manifestacao em momento posterior. Masterchef Lewandowsky - o homem que fatiou a C.F. para proteger Dilma - alegou que nao estender a todos prejudicaria o réu pobre, que nao tem a boa defesa. KKK devia estar se referindo ao protegido Lula, o pai dos pobres, aquele que tirou bilhoes da pobreza!

Responder

Firulas, nada mais....

Marcos José Bernardes (Advogado Autônomo - Civil)

Por que o STF simplesmente não cumpriu a lei processual e a especial que trata da delação premiada?? Por que esse contorcionismo, esse malabarismo todo agora? Havia ou há previsão legal que imponha o procedimento agora adotado pelo STF em relação a réus delatados e réus delatores? Ora, o STF não é legislador. E agora, vai declarar a lei da delação premiada inconstitucional ao igualar os réus? Alguém já disse e parece que estva mesmo certo, que no Brasil nem o passado é certo, garantido. Pode mudar...

Responder

"pas de nulité sans grief"

Boris Antonio Baitala (Advogado Autônomo - Civil)

"Não há nulidade sem prejuízo". Tenham certeza de que será encontrado um balaio de prejuízo no processo de Lula. Toda essa retórica simulada tem uma única finalidade: Livrar Lula.

Responder

Mais uma pataquada do STF!

Gustavo Francisco (Advogado Autônomo - Civil)

A resposta do Lewandowski em relação ao contorcionismo linguístico de Toffoli foi a melhor de todas: "Ainda que se chame um gato de cachorro, ele não deixará de miar”.

Responder



Comentar

Comentários encerrados em 10/10/2019.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.