Consultor Jurídico

Notícias

Fim da pausa

Investigação contra Flávio Bolsonaro será retomada após decisão do STF

Com a decisão do Supremo Tribunal Federal desta quinta-feira (28/11), caiu a liminar que paralisava os processos que utilizavam dados da Receita Federal sem autorização judicial. Com isso, volta a andar a investigação contra o senador Flávio Bolsonaro (PSL-RJ). 

Senador Flávio Bolsonaro é investigado por receber 48 depósitos em dinheiro no período de um mês 

Segundo o Ministério Público Federal, estavam parados 935 casos. O que deu origem à decisão do STF é o de um dono de um posto de gasolina que teve dados repassados pela Receita para o MP e foi denunciados por crimes. 

O empresário alegou ilegalidade, pois nenhum juiz autorizou o repasse dos dados. O STF acolheu o pedido com decisão liminar.

A defesa de Flávio Bolsonaro foi então à Justiça reclamar que o senador passava por caso idêntico. O ministro Gilmar Mendes então suspendeu a investigação. Agora, com a decisão do Plenário, Gilmar diz que a investigação irá voltar. 

Caso Queiroz
O senador Flávio e seu ex-motorista Fabrício Queiroz são investigados por conta de movimentação financeira suspeita. Em um mês, o filho do presidente recebeu 48 depósitos em dinheiro, no total de R$ 96 mil. 

Essas informações foram identificadas pelo então Conselho de Controle de Atividades Financeiras (Coaf) e repassada ao Ministério Público do Rio de Janeiro, que abriu investigação.

Revista Consultor Jurídico, 28 de novembro de 2019, 21h54

Comentários de leitores

0 comentários

Comentários encerrados em 06/12/2019.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.