Consultor Jurídico

postura diplomática

Partidos questionam no STF voto do Brasil na Assembleia Geral da ONU

Retornar ao texto

Comentários de leitores

8 comentários

Bloqueo

Rivadávia Rosa (Advogado Autônomo)

O embargo dos EUA a Cuba [bloqueo] - econômico, comercial e financeiro se iniciou em Outubro de 1960, como resposta do governo americano às expropriações das propriedades de cidadãos e companhias americanas na ilha, levadas a cabo pelo governo cubano. Já no ano de 1992, o embargo adquiriu caráter de lei e, em 1996, o Congresso dos Estados Unidos aprovou a chamada Lei Helms-Burton, a qual proibiu os cidadãos americanos de realizar negócios dentro da ilha ou com o governo cubano — embora desde muito antes a justificativa para o embargo tenha sido a ausência de liberdades civis e as violações dos direitos humanos realizadas pelo regime cubano.

O fato singelo é que o US Cuban Liberty and Democratic Solidarity Act de 1966 exige para o levantamento total do embargo e normalização das relações diplomáticas, prévio estabelecimento dos princípios democráticos para o exercício de atividades políticas; há também as expropriações de empresas e de cidadãos norte americanos e espanhóis que precisam ser ressarcidas.

Mais:

https://mises.jusbrasil.com.br/noticias/131294783/a-desconhecida-historia-do-embargo-cubano

...
https://pt.wikipedia.org/wiki/Embargo_dos_Estados_Unidos_a_Cuba

https://pt.wikipedia.org/wiki/Rela%C3%A7%C3%B5es_internacionais_de_Cuba

Vergonha alheia

Alex Mamed (Advogado Autônomo)

Fui ler a petição... o cara escreve: "Por isso, já deflagra lesão a esse preceito fundamental a simples manifestação estatal – quanto mais em voto contra resolução que se funda nesse mesmo princípio – em prejuízo da escolha do povo cubano em “determinar livremente seu estatuto político” e “dispor livremente de suas riquezas e seus recursos naturais”

Como se o povo cubano fosse livre para determinar alguma coisa, por minima que seja...

Ideologia Nefasta

Alex Mamed (Advogado Autônomo)

O sujeito que começa um argumento citando "estadunidense" nem deveria ser lido... era o que faltava... Os caras perdem a eleição e querem ditar a política externa do governo eleito e que deixou clara sua plataforma de política internacional

Nada como um dia após o outro.

João B. G. dos Santos (Advogado Autônomo - Criminal)

A esquerda e seus acólitos praticam diuturnamente stalking contra o governo Bolsonaro. Não exercitam a oposição e sim a inviabilização de um presidente eleito. Como dizia Galeno a diferença entre o remédio e o veneno é a dose. Esta judicialização constante somada à crença de que os juízes do Supremo Tribunal Federal tudo podem criaram uma distorção medonha no país. Aqui o Legislativo judicializa tudo o que pode e o Judiciário legisla tudo o que pode, criando um caldo de cultura que envenena as instituições.

Interessante (2)

klaythus (Advogado Autônomo - Civil)

Realmente, dá uma bela dissertação SocialOpus!
Como diria um certo cidadão em evidência: "Nunca antes nesse País, se questionou os atos internacionais de um Presidente da República."

Interessante.

SocialOpus (Estudante de Direito)

Tema inovador. Judicialização dos atos privativos do presidente da república enquanto chefe de estado. Daria uma bela dissertação de mestrado.

Esquerda e o crime

Professor Edson (Professor)

Esses partidos de esquerda deveriam se mudar para Cuba, bando de inúteis defensores do crime.

O muro quebrou

Glaucio Manoel de Lima Barbosa (Advogado Assalariado - Empresarial)

Esse pessoal dito esquerda ao invés de trabalhar para o BRASIL vivem preocupados com ditadura que sugam e escraviza a população.

Comentar

Comentários encerrados em 21/11/2019.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.