Consultor Jurídico

Notícias

Prestação jurisdicional

Corregedoria Nacional de Justiça termina inspeção no Tribunal de Justiça de São Paulo

Por 

Inspeção da Corregedoria Nacional de Justiça no TJ-SP foi encerrada nesta sexta

A Corregedoria Nacional de Justiça encerrou nesta sexta-feira (8/11) os trabalhos da inspeção ordinária do Tribunal de Justiça de São Paulo. A atividade teve início no último dia 4 e teve como objetivo buscar melhores práticas a aprimorar a prestação jurisdicional em todo o país.

Em pronunciamento na cerimônia de encerramento, o vice-presidente do TJ-SP, desembargador Artur Marques da Silva Filho, cumprimentou o desembargador Ricardo Paes Barreto, que compareceu à solenidade representando o corregedor nacional de Justiça, o ministro Humberto Martins.

Tenho a certeza de que o período de inspeção em São Paulo foi profícuo para toda a equipe da Corregedoria Nacional de Justiça e de que todos sairão daqui com a certeza de que os magistrados e servidores do Tribunal de Justiça são operosos e dedicados”,  disse o desembargador Silva Filho.

Ele também agradeceu, em nome da corte paulista, a equipe que empreendeu a inspeção ordinária. “Aqui em São Paulo é forte o sentimento de que a Corregedoria Nacional de Justiça segue, reiteradamente, o propósito de fortalecer e preservar a independência da magistratura em defesa dos interesses da cidadania e da construção de uma sociedade mais justa e solidária”, disse.

Também participaram da cerimônia o corregedor-geral da Justiça do Estado de São Paulo, desembargador Geraldo Francisco Pinheiro Franco; o presidente da Seção de Direito Público do TJ-SP em exercício, desembargador Antonio Carlos Malheiros; o presidente da Seção de Direito Privado do TJ-SP, desembargador Gastão Toledo de Campos Mello Filho; o presidente da Seção de Direito Criminal, desembargador Fernando Antonio Torres Garcia; o presidente da Federação Latino-Americana de Magistrados, desembargador Walter Barone; o representante da Ordem dos Advogados do Brasil – Seção São Paulo, Cesar Zalaf; o juiz auxiliar da Corregedoria Nacional Marcio Luiz Coelho de Freitas; desembargadores, juízes e servidores da Justiça.

 é repórter da revista Consultor Jurídico.

Revista Consultor Jurídico, 9 de novembro de 2019, 17h04

Comentários de leitores

2 comentários

Se fizerem uma inspeção SÉRIA, xiiiiiiiiiiiiii

Carlos (Advogado Sócio de Escritório)

Seeeee a Corregedoria do CNJ fizesse um efetivo pente fino no arquivamento de 98% das representações/reclamações pela CGJ/TJSP contra magistrados do TJSP, metade dos magistrados provavelmente receberiam uma advertência. Fato...

"Errata"

Carlos (Advogado Sócio de Escritório)

""Errata"" em letras maiúsculas...rss

O desembargador Silva Filho disse:
“Tenho a certeza de que o período de inspeção em São Paulo foi profícuo para toda a equipe da Corregedoria Nacional de Justiça e de que todos sairão daqui com a certeza de que os magistrados e servidores do Tribunal de Justiça são operosos e dedicados E DESCUMPREM ROTINEIRAMENTE AS LEIS, AFINAL A CORREGEDORIA DO TJSP ESTÁ PRONTA PARA ARQUIVAR 98% DAS REPRESENTAÇÕES/RECLAMAÇÕES CONTRA MAGISTRADOS”, disse o desembargador Silva Filho.

Ele também agradeceu, em nome da corte paulista, a equipe que empreendeu a inspeção ordinária. “Aqui em São Paulo é forte o sentimento de que a Corregedoria Nacional de Justiça segue, reiteradamente, o propósito de fortalecer e preservar a independência da magistratura em defesa DOS INTERESSES DOS MEMBROS DO JUDICIÁRIO PAULISTA...”, disse.

Afinal, não é desta forma que atua, em regra, a Corregedoria do TJSP? Então...

Ver todos comentáriosComentar