Consultor Jurídico

Notícias

Imagens compartilhadas

Conselheiros do CNMP pedem que Corregedoria apure divulgação de provas

Três conselheiros do Conselho Nacional do Ministério Público pediram que a Corregedoria Nacional do MP apure se o procurador Felipe Bogado violou deveres funcionais ao divulgar para a imprensa imagens de provas colhidas na casa de investigado, conforme apontado em reportagem da ConJur.

Reprodução

O vazamento foi divulgado pelo portal G1 no sábado (23/3) ao noticiar investigação sobre um vizinho que pode ter sido "caixa forte" do ex-presidente Michel Temer, o empresário Vanderlei De Natale. No fac-símile da foto feita pelo procurador, aparece o nome de Felipe Bogado como remetente (veja ao lado).

Diante da possível violação de deveres funcionais, os conselheiros pedem que seja instaurado procedimento para apurar os fatos. O pedido é assinado pelos conselheiros Leonardo Accioly da Silva, Erick Venâncio do Nascimento e Luis Fernando Bandeira de Mello Filho.

Em nota, o Ministério Público Federal disse ser "incorreto afirmar que houve vazamento". Segundo o MPF, a Rede Globo questionou o órgão sobre a relação de Vanderlei com Temer e, por isso, o órgão apresentou documentos que não estão mais sob sigilo. "E estão sendo utilizados nas investigações em procedimentos próprios", diz a nota. O órgão afirma ainda que sempre que possível fornece informações sobre as provas.

Clique aqui para ler o pedido.

Revista Consultor Jurídico, 25 de março de 2019, 12h11

Comentários de leitores

1 comentário

Mais iguais

José R (Advogado Autônomo)

Ah, se fosse um advogado o "vazador"...

Comentários encerrados em 02/04/2019.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.