Consultor Jurídico

Notícias

Luto na advocacia

Morre Francisco Lobo da Costa Ruiz, fundador da Acrimesp

Morreu, nesta quinta-feira (14/3), o advogado criminalista Francisco Lobo da Costa Ruiz. Ele será velado no Cemitério do Araçá, em São Paulo. 

Nos anos 1980, ao lado dos criminalistas Ademar Gomes, Waldir Troncoso Peres (falecido), Paulo Sérgio Leite Fernandes e outros advogados, Ruiz fundou a Associação de Criminalistas do Estado de São Paulo (Acrimesp). Foi professor da disciplina de Processo Penal, na Faculdade de Direito da FMU. Em 2005, presidiu a Comissão de Direito Penal da OAB-SP.

O criminalista Luiz Flavio Borges D'Urso, colega de Ruiz por anos emitiu nota de pesar. Eles trabalharam juntos na Acrimesp, OAB paulista e na FMU. Leia a manifestação abaixo:

Com muito pesar recebi a notícia do falecimento do Dr. Francisco Lobo da Costa Ruiz, que conheci na década de 90. Na Acrimesp, ele integrou o nosso Conselho, quando presidi a entidade. Foram muitas batalhas em defesa da Advocacia ao seu lado, inclusive em nossas gestões à frente da OAB-SP. Tratava-se de um estimado colega comprometido com a classe, cativante e competente. Tinha um profundo amor aos seus alunos e tenho boas recordações do período no qual lecionamos juntos, Processo Penal, na Faculdade de Direito da FMU. Esteve ao meu lado quando presidi a Academia Brasileira de Direito Criminal (ABDCrim), proferindo muitas palestras sustentando suas teses em nossos eventos. Sempre pronto a ajudar todos os colegas, o Chico Lobo deixa um silêncio profundo em nossos corações. Descanse em paz meu Amigo!"

O presidente do conselho da Acrimesp, Ademar Gomes, também lamentou a morte do criminalista. Em nota, Gomes disse que perdeu um amigo de longa data, eles se conheciam há mais de 40 anos.

Saber da morte de um brilhante advogado criminalista é sempre muito doloroso. Mas, perder um amigo, um companheiro de longa data e que sempre esteve em prontidão para atender os amigos, sem qualquer interesse financeiro ou qualquer outra motivação que não a de solidariedade, é mais doloroso ainda. Francisco da Costa Lobo Ruiz foi nosso companheiro e amigo há mais de 40 anos. Em 1980, ao nosso lado, ao lado do grande Waldir Troncoso Peres, de Paulo Sérgio Leite Fernandes e de outros renomados criminalistas, fundamos a Acrimesp – Associação dos Advogados Criminalistas do Estado de São Paulo. Uma entidade que, desde o início, se propôs a ajudar os advogados criminalistas e a lutar por suas prerrogativas, exatamente como Costa Lobo sempre desejou. Com dedicação plena e imbuído do mais elevado espirito de humanidade. E sempre foi assim. Perder o amigo Costa Lobo, falecido nesta quinta-feira (14), é um duro golpe para todos advogados criminalistas, para a própria Advocacia e para a sociedade brasileira. Mais contundente ainda para mim, que fui seu amigo e parceiro por tantos anos. Não só a Acrimesp, mas a Advocacia brasileira está de luto. Descanse com os justos, meu amigo".

* Notícia alterada no dia 18/3/2019 às 15h40 para correção de informações. 

Revista Consultor Jurídico, 14 de março de 2019, 19h58

Comentários de leitores

2 comentários

Sentiremos a falta do nobre colega

Dr. Luiz Riccetto Neto (Advogado Sócio de Escritório - Criminal)

Lamento a perda da família, e presto as minhas condolências. Perdemos um grande Colega e Amigos. Perde também a Advocacia! Além de fundador da ACRIMESP, lembro de encontrar o Chico Lobo (como o chamávamos) já atuando na Comissão de Prerrogativas da OAB/SP, quando ali fui integrado pelo então Presidente da Comissão, Dr. CYro Kusano, em 1988. O Dr.Francisco Lobo da Costa Ruiz dedicou-se em prol classe dos Advogados por aproximadamente 3 (três) décadas, tratando-se de profissional admirável e respeitado. VAMOS SENTIR A FALTA DO NOBRE COLEGA!

Descanse em Paz

Serweslei (Advogado Autônomo)

Mestre,
Descanse em paz.
Deus te acolha por todas as defesas aos colegas e amigos menos abastados dos abusos de autoridade perpetrados contra eles pelas "milícias institucionais..."
A Comissão de Prerrogativas da OAB/SP está órfã e chora.
Obrigado por tudo!!!
Sergio Weslei da Cunha

Comentários encerrados em 22/03/2019.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.