Consultor Jurídico

Notícias

Programa Controlar

Justiça aceita ação de improbidade contra Kassab por contrato de inspeção veicular

O ex-prefeito de São Paulo Gilberto Kassab (PSD), responderá por improbidade administrativa por irregularidades na licitação e contratação do serviço de inspeção veicular.  No dia 17 de janeiro, o juiz Kenichi Koyama, da 11ª Vara da Fazenda Pública, aceitou a ação por improbidade ajuizada pelo Ministério Público de São Paulo. Kassab é hoje secretário da Casa Civil do governo paulista, afastado para se defender de inquérito ligado à "lava jato".

Kassab responderá por renovar contrato inepto quando era prefeito de São Paulo
Reprodução

No caso da inspeção veicular, a denúncia trata de contratos assinados em 2007 para o projeto Controlar. O objetivo oficial era fiscalizar a emissão de gases poluentes pelos carros da capital paulista. Mas, segundo o MP, Kassab renovou um contrato antigo, de 1996, mesmo sabendo que a empresa não cumpria os requisitos descritos na licitação.

Além do político do PSD, há outros 25 réus listados na ação, como as empresas Controlar, BR Inspeções, CS Participações, Companhia de Participações em Concessões (CPC), CCR, Brisa Participações e Empreendimentos e a Associação Brasileira para Segurança Veicular e Controle de Emissões (ABSV).

Kassab pediu licença antes de assumir a Secretaria da Casa-Civil em São Paulo por ter sido alvo de operação da Polícia Federal após uma outra denúncia acusá-lo de receber propina da J&F entre 2010 e 2016.

Processo 0044586-80.2011.8.26.0053

Revista Consultor Jurídico, 6 de março de 2019, 19h01

Comentários de leitores

2 comentários

Desistam: manda quem pode, obedece quem tem juízo

MIA (Serventuário)

Vai ser é arquivado logo logo. A CONTROLAR é do Grupo SERVENG (CCR, Agropecuária Roncador, Soares Penido...), nem Deus pode com esse grupo. Não tem quem enfrente, não viram o temor reverencial do autoridade dando entrevista na TV outro dia, com a cabeça baixa, cheio de dedos, defendendo uma das empresas do grupo ? Manda quem pode, obedece quem tem juízo. Esse processo é inútil, se condenarem em primeira instância, em segunda reformam e arquivam. Olhem o andar da carruagem: 9 anos para "aceitar" a ação, não vai precisar nem fazer o teatrinho, é prescrição na certa. Até a imprensa tem medo deles, nem notícia é publicada (é capaz que nem este comentário publiquem). Desistam de uma vez que todo mundo já está acostumado com o final disso aí.

Gilberto kassab

O IDEÓLOGO (Outros)

Brevemente vai dividir uma cela com um traficante.

Comentários encerrados em 14/03/2019.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.