Consultor Jurídico

Pêndulo desequilibrado

"Fúria contra o direito de defesa também prejudica o combate à impunidade"

Retornar ao texto

Comentários de leitores

22 comentários

Organize seu quarto, Presidente; o mundo vem depois

L.F.V., LL.M (Advogado Assalariado - Tributária)

Enquanto o presidente nacional desvia a finalidade da corporação para atender suas históricas e notórias paixões políticas pessoais ou familiares, o rico e insondável orçamento da "autarquia sui generis" segue incapaz de solver questões administrativas elementares.
.
Tenho acompanhado o sofrimento de bacharéis recém formados, que, devidamente aprovados em Exame de Ordem, têm de sujeitar-se a prazos de espera absurdos por suas credenciais, a bem de poderem trabalhar: o novo modelo com "prazos contados a partir de editais" do Diário da Ordem converte 120 dias em até 180. Um oceano de ineficiência e discricionariedade, tocado por um quadro funcional repleto de CC's com capacitação inadequada. Bagunça total.
.
Essa presidência recorda-me o dizer do notável autor canadense Jordan Peterson: adolescentes que nunca foram educados a arrumar o próprio quarto, mas estão certos de suas fórmulas prontas para reorganizar o mundo.

Os 131 anos da abolição X 24, de escravidão moderna da OAB

VASCO VASCONCELOS -ANALISTA,ESCRITOR E JURISTA (Administrador)

SALVE O DIA 13 DE MAIO. ÓTIMO DIA PARA ABOLIR O TRABALHO ANÁLOGO A DE ESCRAVOS, A ESCRAVIDÃO MODERNA DA OAB. Senhores membros da ORGANIZAÇÃO INTERNACIONAL DO TRABALHO – OIT, ajude-nos abolir de vez o trabalho análogo a de escravos no Brasil, a escravidão moderna da OAB e inserir no mercado de trabalho cerca de quase 300 mil cativos ou escravos contemporâneos da OAB, devidamente qualificados pelo Estado (MEC) jogados ao banimento sem direito ao primado do trabalho. O Brasil, último país a acabar com a escravidão tem uma perversidade intrínseca na sua herança, que torna a nossa classe dominante enferma de desigualdade, de descaso.
Darcy Ribeiro
Antes da promulgação da Lei Áurea, era legal escravizar e tratar as pessoas como coisa, para delas tirarem proveitos econômicos. A história se repete: Refiro-me ao jabuti de ouro da OAB, o famigerado caça-níqueis exame da OAB, cuja única preocupação é bolso dos advogados devidamente qualificados pelo Estado (MEC), jogados ao banimento, sem direito ao primado do trabalho, renegando pessoas a coisas.
Segundo o Egrégio Supremo Tribunal Federal, a violação do direito ao trabalho digno impacta a capacidade da vítima de realizar escolhas segundo a sua livre determinação. Isso também significa “reduzir alguém a condição análoga à de escravo” (STF). Durante o lançamento do livro ‘Ilegalidade e inconstitucionalidade do Exame de Ordem do corregedor do TRF da 5º Região, Desembargador Vladimir Souza Carvalho, afirmou que exame da OAB é um monstro criado pela OAB. Disse q nem mesmo a OAB sabe do que ele se trata e que as provas, hoje, têm nível semelhante às realizadas em concursos públicos para procuradores e juízes. “É uma mentira que a aprovação de 10% dos estudantes mensure que o ensino jurídico do país está ruim

Ferrajoli

Eduscorio (Consultor)

Luigi Ferrajoli deve estar com câimbras cerebrais ao ver sua obra "Diritto e ragione: teoria del garantismo penale" tão deturpara por parte dos juristas pátrios, a começar por aqueles que praticam um Direito Penal do Inimigo, onde por inimigo leia-se aquele que ativamente combate a corrupção, especialmente o MP e o ilustre Ministro Sergio Moro. Estes sim, são os inimigos da pátria, por ousarem enfrentar uma horda barbárica de corruptos, dentro e fora do Estado. Por isso são "punitivistas"; mas os que deflagram investigações, no estilo da Inquisição de Torquemada, visando censurar a Imprensa, são paradoxalmente homenageados, como se paladinos da democracia fossem. Existe até aquele interminável cordão de bajuladores que bancam jantares custosos para mostrar solidariedade com quem se desviou da democracia, invertendo os papéis com extrema atrocidade. Ficamos combinados assim: aos corruptos todos os HC's pedidos e de ofício, mas aos demais apenas a letra fria da lei.
PS - costumava entender que presidente da OAB administra o interesse da classe como um todo, e não serve-se deste cargo para marcar posição política-ideológica pessoal/personalíssima, visando futuro cargo eletivo; há algo de podre no reino da Dinamarca...

Discordo...

Afonso de Souza (Outros)

Surpreendeu mesmo? Pois a mim, não. Pareceu mais a entrevista com um militante político.

Surpreendeu!

Eduardo. Adv. (Advogado Autônomo)

Não obstante o passado recente da OAB/RJ, que de certa forma "intermediou" o desapreço de Eduardo Cunha contra a OAB e a Advocacia nacional, a entrevista do Presidente da OAB Nacional foi muito ponderada, equilibrada, serena, de "pés no chão". Eu não esperava tanto!
Parabéns! E que a Advocacia esteja sempre acima de interesses políticos e partidários de ocasião.

hipocrita

George (Advogado Autônomo)

esse cara é uma vergonha!
"punitivismo"???
em que mundo ele vive??
a OAB se tornou uma vergonha nacional! se aliou à esquerda e defendem os "coitadinhos" criminosos e ignoram os seus atos e vítimas....
No Brasil ninguém cumpre uma pena de prisão integralmente!! fora os que nem são presos ou investigados!!
Pelo amor de DEUS, calem a boca desse topeira!
vegonha!

Jornalismo de baixa qualidade é assim...

Eliel Karkles (Advogado Autônomo - Civil)

Jornalismo tendencioso e parcial é assim, mesmo que seja uma entrevista com "enfoque" jurídico. Não dá para dar crédito. Ignoram-se os 60.000 assassinatos de civis por ano no Brasil, e ainda se falar em dar direito para bandido? Com licença, vão achar coisa melhor para fazer. Vergonhoso!

Tempos sinistros c/ garantismo descarado para criminosos

Bonasser (Advogado Autônomo)

Pela vida pregressa dessa criatura, seu envolvimento politico de esquerda, seus padrinhos ideológicos e sua escolha para onde está, nos mostra que a ordem se apequenou. Se apequenou por que hoje e de ha muito está a serviço da esquerda maldita, aquela que destrói, sem pena, qualquer sociedade, quando se coloca um sujeito desse na ponta do órgão de fiscalização, com a finalidade de tão somente servir de vassalo do que há de pior na politica do país, o lulo-petismo. No meu entender, foi para isso que ele foi alçado ao cargo na ordem, haja vista sua rápida atuação junto ao stf, para fustigar de uma form ou de outra na defesa do maior criminoso por corrupção que o país já observou. Não está preocupado com nada na ordem que não seja seu alinhamento com os seus mentores politicos, para esse propósito, observem que são. Temos que de alguma forma cambiarmos a forma de escolha para esse cargo, nada de compadrio, eleições diretas para que não vingue esse tipo de situação. Um elemento nessa posição que se coloca contra o projeto anticrime do atual governo, onde o mesmo, otimiza a legislação atual e oferece à sociedade maior tranquilidade quanto a penalização dos agentes do crime, nos mostra a que veio e acrescento que com esse liame de cunho pseudo garantista busca no stf conjuminância com os garantistas de lá. Agora dizer que esse é um faoro atualizado, como fomentou um colega acima, é bem demais, certo? O faoro deve estar se contorcendo.
Tempos negros e sinistros nessa nova ordem.

Prejuízo anunciado

Professor Edson (Professor)

Esse é esquerdista de pai e mãe, um grande prejuízo anunciado.

Comentário

Afonso de Souza (Outros)

Ideologizaram até a OAB...

Onda "punitivista" no pais da impunidade. Pois sim...

Premissa falsa

Paulo H. (Advogado Autônomo)

É notoriamente falso que haja uma "fúria contra o direito de defesa", logo, por evidente, não há de se cogitar de nenhum prejuízo ao combate à impunidade decorrente de fato inexistente.
Por outro lado, chamar de "ódio" os esforços tardios e ainda tímidos de enfrentamento da corrupção e da impunidade, na busca da mais lídima realização da Justiça, é uma ignomínia.

Fulanização do direito

Roberto75 (Funcionário público)

Diversamente do que pretende o Presidente da OAB, seu discurso e postura são diametralmente opostos ao anseio da sociedade e aos que laboram efetivamente com o direito. Infelizmente nossa legislação é benevolente com o ilícito e com os que o praticam, tendo uma grande ajuda por meio de uma interpretação equivocada de princípios e conceitos jurídicos. Nesse viés, essa pseudo defesa dos direitos humanos, direitos fundamentais e das minorias não mais é que uma defesa da impunidade, o que levou nosso pais ao descalabro atual, onde os poderosos atuam com destemor frente à possibilidade de punição. É lamentável que o atual Presidente da OAB, numa atuação fulanizada e militante, apequene essa instituição tão grandiosa, levando ao descrédito a esmagadora parte dos profissionais, os quais pautam suas condutas pelo direito e pelo "justo". É hora de refletir sobre os procedimentos de escolha dos seus representantes, como até da própria necessidade de filiação nesta instituição, um verdadeiro "sindicato", que muito cobra, que muito fala, mas que não representa efetivamente a classe. A instituição OAB está se apequenando e perdendo o pouco da credibilidade que pretende ter. Lamentável.

Conclusão da conversa:

João B. G. dos Santos (Advogado Autônomo - Criminal)

O atual sistema de votação congressual da OAB Federal permite a eleição de um tipo como Felipe Santa Cruz, inexpressivo no cenário da advocacia mas atuante como político da esquerda. O seu mandato, ideologizado, deixará a OAB de fora dos grandes interesses nacionais ou fará oposição aos mesmos, como já ocorre no pacote anticrime. Eleições diretas para a OAB Nacional.

Equilíbrio, serenidade e sinceridade

Ruy Samuel Espíndola (Advogado Sócio de Escritório - Eleitoral)

Presidente Felipe Santa Cruz:
O senhor está de parabéns, pois deixou claro a sua posição a frente de nossa corporação, a OAB. E demonstra saber o verdadeiro papel dela, na ordem constitucional vigente, como protetora, guardiã ativa de seus principais valores democráticos e civilizatórios.

Sou advogado, repúblico, democrata, liberal e crente no valor transcendental e perene da Democracia.

Sinto-me muito bem representado em sua ação e ideais. Oxalá mantenha-se firme nesse bom caminho.

De forma metafórica, e de modo a lhe elogiar, digo que Raymundo Faoro voltou a OAB. Em um corpo mais jovem, com novas experiências, um olhar aperfeiçoado diante das novas circunstâncias políticas e jurídicas que jungem a Nação, atualmente.

Tenho certeza que nossa Corporação, que nossa Profissão, que a preservação dos altos valores civilizatórios de nossa ordem constitucional encontrarão em sua pessoa, e nessa gestão, o bastião da liberdade, da constitucionalidade e da democraticidade em todos os seus níveis (social, político, ético, econômico e jurídico), como sempre foi e é de se esperar da Ordem dos Advogados do Brasil.

Avante! Luz, paz, força e determinação!

OAB

O IDEÓLOGO (Cartorário)

Deveria unir-se em torno de um projeto nacional de redução dos litígios e auxiliar o Estado na busca da "pax" em "terrae brasilis".

Todo mundo é petista.

Saul Godman (Advogado Associado a Escritório - Criminal)

Para certos tipos, o mundo é binário.
Aqui no Brasil, quem não concorda com eles é petista.
Às vezes, comunistas.
O significado de um de outro, essa gente não sabe. Quer dizer, o significado de um de outro, para essa gente, é qualquer espirro divergente.
Haja paciência.

Todo mundo é petista.

Saul Godman (Advogado Associado a Escritório - Criminal)

Para certos tipos, o mundo é binário.
Aqui no Brasil, quem não concorda com eles é petista.
Às vezes, comunistas.
O significado de um de outro, essa gente não sabe. Quer dizer, o significado de um de outro, para essa gente, é qualquer espirro divergente.
Haja paciência.

discurso de um petista

analucia (Bacharel - Família)

discurso de um petista ou de quem defende petistas.....

Defesa do Absurdo

RACosta (Advogado Autônomo - Civil)

Quando o colega Rivadávia Rosa no comentário Retórica impiedosa diz "O fato é que vivemos o mais sórdido e degradado período da vida ‘republicana’, com a corrupção de dimensão tsunâmica e desmoralização das instituições com o objetivo de corroer a base moral da atual e futuras gerações." Concordo em gênero número e grau com sua exposição, por 16 anos nossa pátria foi surrupiada e reduzida subnitrato de pó de mico (todas instituição federal, estadual e municipal) pelo governo que antecedeu o atual presidente presidente da república, senão bastasse, o atual presidente do conselho federal da Ordem dos Advogados do Brasil veem empreender defesa em favor da aplicação da lei ao fato concreto de modo destoado da devida base angular do direito, há nossa suprema corte está à deriva como um barco em mar revolto. É necessária há recondução de tais parâmetros para à aplicação da lei ao fato concreto, ou viveremos no anarquismo.

Retórica impiedosa

Rivadávia Rosa (Advogado Autônomo)

O fato é que vivemos o mais sórdido e degradado período da vida ‘republicana’, com a corrupção de dimensão tsunâmica e desmoralização das instituições com o objetivo de corroer a base moral da atual e futuras gerações.

GEORGE ORWELL, certifica: ‘para ver o que temos diante de nossos próprios olhos temos que fazer um esforço permanente.’

O newspeak orwelliano, cujo ‘código genético’ decifrado por GEORGE ORWELL, em 1984 – como uma patologia linguística [perversão da linguagem pelo socialismo], é uma forma de corrupção da linguagem e do significado das palavras e, obviamente das instituições [a mente e o corpo, claro, já estão corrompidos], instrumentalizada no País com objetivos sociopolíticos criminosos, explica ataques impiedosos contra Juízes .

Nessa gênese novilinguística: o juiz que apenas cumpre a lei, passa a ser exibicionista, quando não autoritário; a Polícia, é sempre apedrejada, mesmo quando age no estrito cumprimento do dever legal; o MST quando invade propriedades públicas/privadas “ocupa”; as invasões se justificam como dentro da lei e o governo não toma nenhuma medida porque é um governo que ‘cumpre a lei’; violência física e danos ao patrimônio por parte dos “movimentos sociais” [anti] – mera reivindicação de cunho social; policiais cumprindo mandado judicial, “invadem”; informar fatos e acontecimentos noticiando as mazelas e, sobretudo a corrupção do [des] governo, é sinônimo de “deslealdade”; "autoridade" passou a significar "autoritarismo"; "sanção” se converteu em "repressão; "disciplina" - "rigidez"; confisco, expropriação pelos “bolivarianos” - nacionalização ...

Assim, o que não confere com certo progressivismo, no âmbito processual penal é atacado furiosamente, sobretudo as ações da polícia e atos judiciais.

Comentar

Comentários encerrados em 13/05/2019.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.