Consultor Jurídico

Notícias

Arma poderosa

"Detentores das canetas" estão conspirando para tomar o poder, diz Mariz

Por 

“Alguma instituição” – não as Forças Armadas, mas os "detentores das canetas" – está demonizando o Executivo, o Legislativo, o Judiciário e a advocacia para tomar o poder. Isso é o que afirmou o criminalista Antônio Cláudio Mariz de Oliveira na primeira reunião da Comissão de Defesa do Estado Democrático de Direito da seccional do Rio de Janeiro da OAB, ocorrida na segunda-feira (29/4).

Mariz de Oliveira diz que advogados devem levantar a voz contra abusos.
Marcelo Camargo/Agência Brasil

“Eu tenho a impressão de que há a intenção de algum Poder, de algum órgão, de alguém de assumir o poder. Alguma instituição, que eu não detecto bem, demoniza o Judiciário, o Legislativo, o Executivo e a advocacia para assumir o poder. ‘Nós somos a salvação da pátria’. Cada um que imagine a quem eu estou me referindo, mas eu estou me referindo a alguém. E o mais sério disso é que há uma conivência de segmentos importantes, de segmentos ilustrados da sociedade, que acham que tem que ser assim mesmo. E aí a democracia entra em risco”, avaliou o advogado.

Ao contrário do que se costuma pensar quando se fala em golpe, não são os militares que estão por trás dessa conspiração, ressaltou Mariz de Oliveira. Dessa vez, quem pretende tomar o poder são os “detentores das canetas”.

“Não é a tomada de poder pelos militares. É a tomada do poder pelo detentor da caneta. E esta ditadura, este autoritarismo do detentor da caneta, é imbatível. Não há armas que possam se contrapor a essa arma, que é a caneta. A caneta é a última palavra. É ela que decide o destino das pessoas”.

A “ditadura das armas” se combate com armas. Mas a “ditadura das canetas” deve ser combatida pela advocacia, destacou o criminalista, conclamando a classe a levantar a voz contra abusos e em defesa da democracia.

 é correspondente da revista Consultor Jurídico no Rio de Janeiro.

Revista Consultor Jurídico, 2 de maio de 2019, 13h33

Comentários de leitores

7 comentários

Quimera

André Pinheiro (Advogado Autônomo - Tributária)

Tenho bradado que as relações simbióticas entre quem investiga, quem acusa e quem julga, todos nos mesmo grupos de whatsapp levaria a formação da relação quimérica dândi e burocrata.
Os eleitos não só foram eleitos através de difíceis provas de concurso, eles também se sentem eleitos e acreditam que a remuneração vem deste único ato.
A quimera é um ser mitológico, é formada por várias partes de animais diversos mas é um só.
Quando o órgão de acusação considerou a falência da polícia e avocou a investigação para si, já, nesse exato momento saberíamos que o degrau acusatório havia ganho uma rampa.
Mas quando o órgão judicante começa a fazer acusação e dedução como Sherlock fosse, eu sabia que ali teríamos um problema. E quando esses órgãos começam agir em sintonia, a princípio, acreditamos está diante de uma atividade messiânica, mas quando esta atividade messiânica também decide sobre o dinheiro e começa agir como forma autônoma, não há dúvidas, há um milicianismo e um micro estado paralelo.
Aqui não estamos tratando de bem e de mal, ou de inocência ou culpa, para Platão a Timocracia que se anuncia no Brasil com uma nova roupagem burocrática liberal ( já que poupou toda uma plutocracia cleptocrata) está toda conectada e se lambendo, como merecedores do meritório serviço público brasileiro versus população sem brilhantismo.
Esta Revolta dos Dândis trazida por Camus em " O homem Revoltado" segue a metodologia que“Para combater o mal, o revoltado, já que se julga inocente, renuncia ao bem e gera novamente o mal.”
Está comprovado se tornaram inimputáveis em nome deste messianismo, o segredo das interceptações foram aniquilados embora sejam improbidade administrativa está na lei, a violação de parentes e amigos dos investigados virou rotina e etc.

Eu sei

O IDEÓLOGO (Outros)

Eu sei quem o Dr. Mariz menciona Porém, não vou dar os nomes, porque possuem poder de reação muito forte. Controlam a economia, a política, as forças de segurança e estão impondo uma nova ética.

Ouçam o homem, ele está certo.

www.eyelegal.tk (Outros)

O alegado golpe existe, está em andamento há muito tempo e agora se encaminha para sua conclusão. Tudo está sendo feito às claras, abertamente.
Sérgio Rodas é muito corajoso, se mais não diz é porque já deu o seu recado.
Sábias palavras.

Ver todos comentários

Comentários encerrados em 10/05/2019.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.