Consultor Jurídico

Notícias

Uso de verba pública

Assessor do ministro do Turismo e mais 2 são presos no caso dos laranjas do PSL

O assessor especial e dois ex-assessores do ministro do Turismo, Marcelo Álvaro Antônio, foram presos na manhã desta quinta-feira (27/6) no caso que apura o uso de candidaturas laranjas pelo PSL de Minas Gerais.

O assessor, detido em Brasília, é Mateus Von Rondon. Além dele foram presos em Ipatinga (MG) um dos coordenadores da campanha de Álvaro Antônio à Câmara dos Deputados em 2018, Roberto Silva Soares, e um ex-assessor do ministro na Câmara dos Deputados, Haissander Souza de Paula.

Caso
O Ministério Público em Minas abriu investigação em fevereiro sobre o esquema de candidatas laranjas. Segundo o órgão, Álvaro Antônio, que foi eleito deputado federal, teria patrocinado um esquema de quatro candidaturas de laranjas, todas abastecidas com verba pública do PSL.

Na época dos fatos, Álvaro Antônio era presidente do PSL em Minas e decidia quais candidaturas seriam lançadas. As quatro candidatas receberam R$ 279 mil da verba pública de campanha da legenda, ficando entre as 20 que mais receberam dinheiro do partido no país inteiro.

Revista Consultor Jurídico, 27 de junho de 2019, 12h38

Comentários de leitores

0 comentários

Comentários encerrados em 05/07/2019.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.