Consultor Jurídico

Notícias

Encontros secretos

Procuradores suíços são afastados do caso Fifa por contatos ilegais

O Tribunal Penal Federal da Suíça determinou o afastamento do procurador-geral da Suíça, Michael Lauber, e outros dois procuradores das investigações relacionadas com a corrupção na Fifa.

Segundo as decisões, os procuradores se tornaram suspeitos por manter encontros não declarados e uma troca de mensagens por telefone com o presidente da Fifa, Gianni Infantino. "Estes contatos foram muito além do âmbito das regras formais estabelecidas pelo legislador", concluiu o tribunal. As reuniões não são proibidas, mas precisariam ser documentadas.

A decisão do tribunal diz respeito apenas ao caso Fifa. A promotoria federal de Lauber abriu pelo menos 25 processos criminais desde que a Fifa apresentou uma queixa em 2014 sobre suspeitas de lavagem de dinheiro nos concursos de licitação da Copa do Mundo de 2018 e 2022.

Lauber é também responsável pelas investigações sobre a "lava jato", caso em que também é acusado de ter reuniões sigilosas, dessa vez com autoridades brasileiras envolvidas na operação.

Revista Consultor Jurídico, 18 de junho de 2019, 16h41

Comentários de leitores

0 comentários

Comentários encerrados em 26/06/2019.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.