Consultor Jurídico

Notícias

Vazamento de conversas

Grupo de advogados pede que PGR investigue Moro e Dallagnol

Por 

O Coletivo Advogadas e Advogados pela Democracia enviou um ofício à Procuradoria-Geral da República pedindo a abertura de investigação contra o Ministro da Justiça e Segurança Pública, Sérgio Moro, o procurador Deltan Dallagnol e outros integrantes da força-tarefa da "lava jato". O pedido foi feito após o site The Intercept Brasil publicar uma série de conversas entre Moro e Dallagnol que mostram o ex-juiz orientando o trabalho do Ministério Público na "lava jato".

"Os fatos a serem apurados derivam de fortes indícios e provas que demonstram que o juiz da operação "lava jato" era quem determinava os rumos da investigação, além da existência de colaborações criminosas entre julgador e acusadores, que, juntos, também influenciavam a grande mídia para veicular aquilo que desejassem, de acordo com suas convicções ideológicas e na mais absoluta violação ao princípio da imparcialidade", diz o pedido.

José Cruz/Agência BrasilColetivo de advogados quer que PGR investigue Moro após divulgação de conversas com procuradores da "lava jato"

Os advogados alegam que a revelação das conversas é uma "prova inexorável das convicções ideológicas do ex-juiz em conluio com os procuradores". Eles também apontam o ex-presidente Lula como o maior alvo da "lava jato" e falam em "inadmissível promiscuidade" entre o órgão acusador e o julgador. Além disso, acusam Moro e Dallagnol de ter cometido prevaricação.

Ao defender a investigação contra Moro e Dallagnol, o Coletivo fala em "interesse social em eliminar a dúvida cujos indícios sólidos se constituem em arquivos digitais de conversas criminosas entabuladas entre as partes no âmbito da operação "lava jato"". A PGR ainda não se manifestou sobre o caso.

Clique aqui para ler o pedido enviado à PGR.

 é repórter da revista Consultor Jurídico

Revista Consultor Jurídico, 17 de junho de 2019, 14h12

Comentários de leitores

4 comentários

Vergonha de ser advogado

Tomístico (Assessor Técnico)

Vendo uma postura tão juvenil como essa dos colegas, sinto-me vergonha de ser advogado. Tempestade em copo d'agua. Lamentável.

Investigação

Júlio M Guimarães (Bacharel - Trabalhista)

Coletivos? Proponho aqui a fundação da Ordens dos Advogados Bolivarianos do Brasil - OABB.
Serão todos muito bem vindos à Cuba, Venezuela, Nicaragua, Angola e muitas outras potencia do grupo Vanguarda Mundial do Atraso - VMA.

Mais uma candidatura

acsgomes (Outros)

Esse caso das supostas mensagens publicadas no The Intercept Brasil está gerando uma corrida para ver quem ganha a prova de Piada do Ano. Agora vem esse grupo de advogados alegando que há "fortes indícios e provas" na transcrição de supostas mensagens que sequer foram efetivamente publicadas quanto mais comprovada sua autenticidade.

Ver todos comentários

Comentários encerrados em 25/06/2019.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.