Consultor Jurídico

Notícias

Interesse em condenar

Para ministros do STF, conversas entre Moro e Dallagnol tornam ex-juiz suspeito

Comentários de leitores

  • Página:
  • 1
  • 2

37 comentários

Juiz suspeito

Júlio M Guimarães (Bacharel - Trabalhista)

O que dizer dos ministros do STF que não perdem uma boca livre na residencia de réus?

Juiz só fala nos autos...

Rogério Brodbeck (Advogado Autônomo - Civil)

Concordo inteiramente com a posição do Igor Moreira supra publicada. Ministros criticam Moro por ter falado fora dos autos com o procurador, mas, ouvidos, deitaram falação sobre o fato. Marco Aurélio, então, chegou a dizer que resta o caminho da revisão criminal para os processos cujas condenações transitaram em julgado, como que a orientar as defesas sobre qual caminho a percorrer...

Delírio geral, será?!

Sérgio Niemeyer (Advogado Sócio de Escritório - Civil)

Um ponto importantíssimo parece estar sendo adrede ignorado por quase todo mundo, como se estivessem vestindo antolhos e aferrados ao viés da confirmação, por isso que muitos comentários incorrem na falácia da composição e tomam o fato, que atinge apenas e tão somente o caso do ex-presidente Lula na ação em que foi condenado pela suposta aquisição do tríplex, como se fosse um fato que atingisse toda a operação Lava Jato.
A reportagem do Intercept Brasil diz respeito apenas e exclusivamente ao caso do ex-presidente Lula. A nenhum outro. Pelo menos eu não vi nada pertinente a outros casos da operação Lava Jato mencionados na matéria divulgada pelo Intercept Brasil.
Então, pretender salvar da nulidade o caso Lula, usando o argumento de que se pretende atingir a Lava Jato com a matéria divulgada pelo Intercept Brasil é incorrer em sofisma consistente da falácia da composição e também da generalização indevida, além da falácia do diversionismo, porque assim esconde-se o ponto em que a nulidade atinge em cheio, para gerar a consternação geral contra o fato nocivo noticiado.
Prestem atenção, porque estão sendo manipulados exatamente por aqueles que praticaram os atos abusivos noticiados.
(a) Sérgio Niemeyer
Advogado – sergioniemeyer@adv.oabsp.org.br

Pois é...

Afonso de Souza (Outros)

Do ministro do Supremo Tribunal Federal, Luiz Roberto Barroso: "A corrupção existiu, eu até tenho dificuldade de entender um pouco essa euforia que há em torno disso se houve algo pontualmente errado aqui ou ali. Porque todo mundo sabe, no caso da Lava-Jato, que as diretorias da Petrobras foram loteadas entre partidos com metas percentuais de desvios. Isso é um fato demonstrado, tem confissão, devolução de dinheiro, balanço da Petrobras, tem acordo que a Petrobras teve que fazer com investidores de Nova York".

Tese e contra tese

pljunges (Advogado Autônomo - Administrativa)

Para os operadores da lava jato não haviam provas ilícitas. Valia tudo. Agora dizem que a prova é ilícita. Quanta coerência!! A posição atual deles é mais ou menos assim: Minha esposa foi filmada com outro no motel, mas como a filmagem é ilícita, não sou corno.
Tenham a santa paciência.

Stf suspeito

Jairo Albert (Advogado Autônomo - Família)

Pensamos que, ao terem seus nomes revelados, os ministros do STF que, por seus comentários embasam este artigo, estarão naturalmente em estado de suspeição em qualquer julgamento do ex-juiz e dos procuradores da lava jato.

Nome aos bois

Jairo Albert (Advogado Autônomo - Família)

Prezado Senhor Pedro Canário, chefe de redação da revista Consultor Jurídico, a quem expresso meu mais profundo respeito, quem são os mencionados ministros? Ou o Senhor obteve a informação através de um site de hackers que não informam sua fonte?

São os Honestos? A Bíblia diz "que não há nada em oculto".

Bacharel em Direito e pós graduado (Assessor Técnico)

Mestre "Boris Antonio Baitala (Advogado Autônomo - Civil)", pergunto: Qual o Juiz ou Corte Superior que, analisando qualquer pedido daria uma ordem dessa? Sabes que tal pedido seria indeferido, e tudo continuaria no subterfúgio. Seria que bom que desses tua mão à palmatória, pois, em que pese teres votado em Bolsonaro, deverias reconhecer os conchavos e as safadezas. Prepare-se para presenciar mais coisas. Começou agora, amigo! Jesus, nosso Senhor, diz a Bíblia, falou "que não há nada em oculto, que um dia não seja revelado". A CF/88 diz que "a todos é garantido o devido processo legal". Ora, o LULA não é inocente, mas o processo dele correu de forma legal? Se fosse contigo ou familiar teu, o que farias? Já que a "moda" é fake news, tais notícias são fake news? "Essa é uma questão que merece comentário", SIM. "As supostas escutas (não são supostas, são verdadeiras], obtidas por hackers, levam à nulidade [de todos os atos processuais]", SIM? "O desvio de bilhões" a que te referes, deve ser apurado; se provado, condene-se e o culpado pague pelo que deve, mas nunca ao arrepio da LEI e da LEI MAIOR. Se não fosse esses profissionais (hackers) quando se saberia dessa horrenda parcialidade? Vem mais "chumbo grosso"! ACEITE, mister sábio. A Lava a Jato começou com o doleiro Alberto Yussef - veja a que ponto chegou. Semelhantemente, é agora. Busca-se uma galinha, achar-se-á um galinheiro. A Turma do TRF-4 deve estar nervosinha, da silva; os Bolsonaros, os Queiroz; as Wal do Açaí; os Milicianos; os depósitos inexplicáveis; os imóveis volumosos; a coisinha dos japoneses etc. O LULA está enjaulado, porém, não sejam esta e outras situações ligadas a ele e aos filhos dele, meios de tuas defesas, Ok?
Aceito sua honrosa crítica.
João Marcos.
(81) 9.9984-6900.

Juizes ou gilmar mendes

Eloisa Nascimento (Advogado Autônomo - Civil)

Acredito que seja a bancada do Lula no STF que se manifestou e o ministro Gilmar Mendes não tardou em colocar a toga na mesa, com mais um julgamento. Acredito que os advogados de réus presos devam promover um tsunami (na suspeita premonição de José Dirceu antes de voltar para a cadeia) de seguidos HCs de seus clientes a exemplo do que faz Lula.

Comentário

Afonso de Souza (Outros)

A Lava Jato já recuperou para os cofres públicos cerca de 13 bilhões de reais. Mas muitos outros bilhões ainda estão perdidos por aí (ou lá fora). Há muito dinheiro disponível para pagar gente especializada em hackear autoridades e jornalistas, entre outros serviços.

Que prova ???

Boris Antonio Baitala (Advogado Autônomo - Civil)

Onde estão as fontes da suposta prova ? Alguma ordem judicial autorizou a quebra de sigilo telefônico? Essa é uma questão que nem mereceria comentário. As supostas escutas, obtidas por hackers, levariam à nulidade ? E o desvio de bilhões? Tudo bem?

Para ministros do STF, conversas entre

José Brenand da Silva (Outros)

Maioria dos Ministros do STF, deveriam esterem presos, isso sim, pois de certo temem que o regime atual, os alcancem; temem esses ministros perderem suas mamatas patrocinadas por governos corruptos; portanto temem o governo atual, que por enquanto não tem se encantado com o canto da sereia do mal e corrupta.

Aqui compensa

DrCar (Advogado Autônomo - Civil)

Jamais esse país será passado a limpo. Esperanças se perdem diante dessas "manobras". O sujeito meteu o país numa merda que ninguém conseguirá tirá-lo, enriqueceu milhares de amigos e parentes, orquestrou essa invasão e forjou as supostas conversas, e agora, sai de "bom rapaz" de "vítima", apoiado por aqueles que adoram conceder HC, sim, aqueles que detestam ver ou saber que há alguém famoso ou conhecido preso em nome da injustiça. Consertar? Só uma ditadura militar rigorosa pra limpar esse pobre Brasil.

Dois pesos e duas medidas...

Gustavo J. C. Leão (Advogado Sócio de Escritório - Tributária)

Mas ser padrinho de casamento pode, né Gilmar...
Sem entrar no mérito das ralações Toffoli/José Dirceu e Lewandowski/Lula.
Palhaçada tem limites...

Advogado pode?

Sidnei R. Alves (Contabilista)

Os ministros do STF deveriam explicar o que um certo advogado estava fazendo no STF em pleno sábado a tarde, vestido de bermuda.
Isso eles não comentam.

... suspeição é a ...

Luiz Eduardo Osse (Outros)

... p#%& que os pariu ... cêis todos do STF!

Texto leviano e inconfiável

Ruy Câmara (Consultor)

O artigo não merece o mínimo crédito de confiança, já que omite os nomes dos tais ministros do STF que desejam a todo custo desmerecer o probo ministro MORO.

Diz eminente jurista:

Guilherme G. Pícolo (Advogado Autônomo - Civil)

“Entre o direito à informação sobre crime grave e direito à privacidade, ganha o interesse público” DELLAGNOL, Deltan

Ministro não deve dar opiniões fora dos autos, diz Ministro

Igor Moreira (Servidor)

Que "ministros ouvidos" são esses? Divulgue os nomes. Não vale o anonimato na liberdade de expressão. Se for verdade, é mais uma violação ao Estatuto da Magistratura, porque eles não podem adiantar posicionamento que certamente lhes será submetido a julgamento no STF.
E a Conjur: toda vez vai ficar divulgando manifestações ilegais de ministros anônimos?
Ou pode ser uma fabricação da Conjur, tal qual o famoso "leitor" da Folha.

Ilicitude da prova pode ser superada, em favor do réu

Edmilson_R (Outro)

Se (com muita ênfase no SE) o conteúdo for verdadeiro e considerado suficiente para caracterizar a suspeição e disso decorrer a absolvição do(s) réu(s), a prova pode ser considerada exclusivamente para esse fim (absolvição do réu), a despeito da sua ilicitude.
A própria raiz da "exclusionary rule" e da teoria "fruits of poisonous tree" é a limitação dos abusos estatais, não "abusos" (sic) em favor da defesa.
Isso é (mais do que) tranquilo no direito brasileiro, desde pelo menos os anos 90.
Nessa hipótese, ela somente seria discutível em eventuais procedimentos cíveis e criminais em que as autoridades interlocutoras fossem rés.

  • Página:
  • 1
  • 2

Comentar

Comentários encerrados em 18/06/2019.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.