Consultor Jurídico

Notícias

Decisão Monocrática

Decisão de Toffoli impacta no combate à corrupção, dizem procuradores

Comentários de leitores

6 comentários

ad terrorem

Felipe Costa - Advogado Ceará (Advogado Autônomo - Trabalhista)

Essa ladainha de que tudo prejudicará a lava-jato ou o combate à corrupção já está enfadonha e não encanta mais como outrora.
Fico admirado com o fato de o Ministério Público Federal e o Ministério Público Estadual, por meio de seus sindicatos (sim, vamos dar o nome correto às coisas), irem à público imprimir o terror na sociedade com falácia ad terrorem. Chega! Está ridículo!
Há um apelo a tudo em quanto no mundo, a fim de justificar as ilegalidades da sanha persecutória que os move, menos na CF/88 (art. 5, X e XXXV e LIV).
Falta-lhes o mínimo de honestidade intelectual. Isso fica evidente quando deturpam o sentido da decisão tomada pelo Min. Toffoli, que não limitou o poder investigatório de nenhum desses órgãos. Ora, querem ter acesso ilimitado a informações mais detalhadas acerca dos dados bancários, fiscais e de movimentação financeira? Pois bem. Recorram ao Poder Judiciário e informem, com base em dados fáticos mínimos, as razões pelas quais pretendem invadir a intimidade e privacidade do investigado. Simples assim!

ad terrorem

Felipe Costa - Advogado Ceará (Advogado Autônomo - Trabalhista)

Essa ladainha de que tudo prejudicará a lava-jato ou o combate à corrupção já está enfadonha e não encanta mais como outrora.
Fico admirado com o fato de o Ministério Público Federal e o Ministério Público Estadual, por meio de seus sindicatos (sim, vamos dar o nome correto às coisas), irem à público imprimir o terror na sociedade com falácia ad terrorem. Chega! Está ridículo!
Há um apelo a tudo em quanto no mundo, a fim de justificar as ilegalidades da sanha persecutória que os move, menos na CF/88 (art. 5, X e XXXV e LIV).
Falta-lhes o mínimo de honestidade intelectual. Isso fica evidente quando deturpam o sentido da decisão tomada pelo Min. Toffoli, que não limitou o poder investigatório de nenhum desses órgãos. Ora, querem ter acesso ilimitado a informações mais detalhadas acerca dos dados bancários, fiscais e de movimentação financeira? Pois bem. Recorram ao Poder Judiciário e informem, com base em dados fáticos mínimos, as razões pelas quais pretendem invadir a intimidade e privacidade do investigado. Simples assim!

Law fair

carlos.msj (Advogado Autônomo - Tributária)

pra prenderem lula podiam tudo, até law fair. Agora acabou a corrupçao, todo mundo é santo.

Livres, leves e soltos...

DrCar (Advogado Autônomo - Civil)

Corruptos e corruptores, eis aí o sinal aberto, avancem sem medo, ganharam na canetada a alforria para suas ações criminosas. Pobre Brasil.

Pura empulhação... É o "pudê"

olhovivo (Outros)

É o alarido de sempre para enganar otários. Em nada influi no velho mantra de "combate à corrupção". Simples: se houver elementos para iniciar a investigação, é só pedir autorização judicial. Ocorre que o mpf tupiniquim quer é o "pudê" ilimitado, sem qualquer controle judicial, em detrimento das garantias individuais dos cidadãos. Veja-se o velho exemplo do procurador sumido Luiz Francisco, o ex-herói que perseguiu à exaustão o sr. Eduardo Jorge, sem que nada houvesse contra esse cidadão. Só para citar um exemplo, entre tantos outros. Enganem otários à exaustão, aqui não.

Toffoli virou bolsominio ou sempre foi?

S.Bernardelli (Funcionário público)

O que dá impressão que Toffoli não está nem ai ao combate a corrupção ou com qualquer atividade ilícita da família BOSSOLINI, parece que Toffoli resolveu aderir uma carteirinha do bolsominios e isso vem acontecendo não é de hoje. TOFFOLI VIROU BOLSOMINIO OU SEMPRE FOI? Ele como presidente da suprema corte deveria dar o exemplo, mas não
é isso que vem acontecendo. Toffoli está se transformando um ministro presidente decepcionante... Aliás, o judiciário todo está decepcionante.

Comentar

Comentários encerrados em 25/07/2019.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.