Consultor Jurídico

Notícias

Processos administrativos

OAB pede ao INSS que libere pagamento separado de honorários

Comentários de leitores

2 comentários

Solução doméstica

Marcos Alves Pintar (Advogado Autônomo - Previdenciária)

Andaria melhor a OAB, a meu ver, caso cuidasse internamente da questão da insegurança jurídica no recebimento de honorários. Em toda circunstância na qual um cliente de escritório na área previdenciária não quer pagar os honorários que deve, sempre há por detrás um outro advogado. Esse, orienta o cliente a articular os meios de não pagar, e por vezes até mesmo agride o colega, em nome de receber algumas migalhas do cliente mau pagador. No entanto, por maior que seja o prejuízo causado ao colega, a OAB não pune o advogado que atuam em conluio com clientes desonestos, o que leva a toda essa dificuldade para se receber pelo serviço prestado. Nesse caso, a solução está "em casa", cabendo à OAB se debruçar sobre o tema e criar regras claras sobre essa questão.

Má opção

Marcos Alves Pintar (Advogado Autônomo - Previdenciária)

A meu ver não é uma boa medida. O INSS não está aparelhado nem mesmo para o básico, sendo por outro lado corriqueiro o sentimento de repulsa em face à advocacia. Quando o servidor ver que o advogado irá receber, ele irá indeferir o pedido do segurado para atingir o advogado. Trata-se de uma má opção da OAB, de acordo com meu ponto de vista.

Comentar

É necessário se identificar fazendo login no site para poder comentar.
Não tem conta na ConJur? Clique aqui e cadastre-se!