Consultor Jurídico

Desburocratização centralizada

TCU manda CNJ parar de mandar dinheiro a tribunais que não usam PJe

Retornar ao texto

Comentários de leitores

9 comentários

Torre de Babel

Riobaldo (Advogado Autônomo - Civil)

PJe, e-proc, Projudi, ET Tutti quanto, vieram para facilitar a vida dos julgadores, ao mesmo tempo que serviu
pra expurgar milhares de advogados que não conseguem assimilar o novo mundo do ciberespaço jurídico...Confesso que não foi fácil pra mim, com 74 anos acompanhar essa evolução que veio ajudar muito nossa cambaleante profissão. Lamentável, no entanto, que certos juízes estão delegando a nobre missão julgadora aos assistentes e assessores muitos deles, completamente despreparados.As denúncias têm sido uma constante e a nobre OAB pouco tem feito a esse respeito.

Que razões levam o PJE a ser preferido pelo CNJ?

Northon (Advogado Autônomo)

É simples, o PJE é um software PAGO, tem CUSTOS, e isso gera a possibilidade de... sem comentários... Já o EPROC, por ser gratuito, não tem a possibilidade de tal ocorrência... Em TODOS os sentidos, o eproc é muito mais rápido, fácil, ágil e preciso que o PJe...

ESAJ

FAB OLIVER (Médico)

O cpc prevê o princípio da cooperação.

A OAB registra mais de um milhão de inscritos. Já vários órgãos, como defensoria, procuradorias, no..

Ninguém quer pje. Pq insistir nisso.

A recuperação judicial da pdg conta com 280 mil páginas e continua muito bem mensurável pelo esaj. Se o maior tribunal do país utiliza esaj não é a toa.

Ouçam os advogados. Eu já trabalhei com todos, até com o tucujuris (Q é relativamente bom). Mas pje não dá. Se o cnj uniformizasse com o melhor (esaj), iria ajudar muito.

Penso num advogado com 65..70 anos usando pje. Complicado. Eu, com 33 e q fiz 3 anos de TI, apanho..imagina o resto

Ouso discordar dos colegas

Olympio B. dos S. Neto (Advogado Autônomo)

Já utilizei os sistemas de mais de um Estado e o melhor e mais prático que já usei foi o PROJUDI do TJBA.

Supremacia do eproc

Eduardo Corte (Advogado Assalariado - Civil)

Sou advogado e estou familiarizado tanto com o eproc quanto com o PJe.
Afirmo com conhecimento de causa que o eproc é vastamente superior ao PJe. Além daquele ser bem mais fácil de usar, possui funcionalidades que auxiliam no cotidiano.
Até o presente momento não encontrei qualquer operador do Direito que fosse que concordasse com uniformização do PJe junto aos tribunais em geral. Só resta indagar: por qual motivo Brasília tanto insiste em empurrar goela a baixo o PJe? Se há que se adotar um sistema preferencial, o eproc é a escolha mais acertada.

burrice

Leônidas Leal (Outros - Comercial)

Esses Mins. do TCU deveriam tentar usar o PJe para ver que é o pior sistema de processos eletrônico que já tive contato.
Os advogados trabalhistas que tiveram o sistema empurrado goela abaixo não conseguem saber se usam pagina ou Id 123456 para cada coisa, e para usar página tem que ficar baixando o processo inteiro. É uma ignorância sem tamanho.
Tribunais, OAB, Associações do MP e Magistrados façam alguma coisa!

Ao colega Carlos (Advogado Sócio de Escritório

Hilton Daniel Gil (Advogado Autônomo - Civil)

Peço vênia para discordar, mas fazendo uso dos sistemas E-SAJ (SP), PROJUDI (SC e PR), eThemis (ainda em algumas áreas do RS), PJe e PJeJT, o sistema mais estável, coeso e simples (no sentido de não depender de softwares privados, plugins inseguros "java e flash") é o eProc utilizado pelo TRF4, e agora também sendo implantado na Justiça Estadual do RS. Sem contar que é desenvolvido nacionalmente, baseado em open source podendo ser aplicado em outros Estados e Esferas sem custo (com software). Ele é perfeito? Não. Pode ser melhorado? Com certeza. Mas comparado aos concorrentes está muito a frente.

Ingerência

J. Ribeiro (Advogado Autônomo - Empresarial)

Estão querendo, por razões ainda desconhecidas, empurrar de goela abaixo um sistema arcaico, sem nenhuma interatividade, e, pasmem, sem ouvir os usuários, além de evidenciar uma verdadeira ingerência na gestão dos tribunais, inclusive os estaduais.

Venham conhecer o E-SAJ do TJSP

Carlos (Advogado Sócio de Escritório)

Ministros do TCU,

Venham conhecer o melhor, mais prático e mais eficaz sistema de peticionamento eletrônico do país. Não, não se chama PJE. PJE é o pior sistema de peticionamento já visto neste país. Se chama E-SAJ, e é utilizado dentre outros Tribunais, pelo TJSP.

Venham tomar um café e ver o que é competência na implantação de um sistema onde pessoas de 16 a 90 anos conseguem usá-lo. Já o PJE...xiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiii

Comentar

Comentários encerrados em 11/07/2019.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.