Consultor Jurídico

Notícias

Doença rara

Juiz autoriza transferência de servidora para acompanhar tratamento do filho

Por 

O juiz Renato Coelho Borelli, da 20ª Vara Federal Cível do Distrito Federal, autorizou a remoção de uma servidora de Brasília para Goiânia para que ela possa acompanhar o filho, que tem uma síndrome rara. 

Segundo o juiz, a servidora apresentou diversas provas de que o tratamento do filho não poderia ser feito em Brasília, mas há um hospital em Goiânia equipado. "Não há como a administração negar seu pedido de remoção de maneira lacônica, sem indicar opções viáveis e que substituam o tratamento já encontrado", escreveu, na decisão. 

A servidora é defendida pelo advogado Pedro Rodrigues

Clique aqui para ler a íntegra da decisão.

 é correspondente da revista Consultor Jurídico em Brasília.

Revista Consultor Jurídico, 1 de julho de 2019, 17h00

Comentários de leitores

0 comentários

Comentários encerrados em 09/07/2019.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.