Consultor Jurídico

Jurisprudência em Teses

STJ divulga entendimentos sobre interceptação telefônica

O Superior Tribunal de Justiça divulgou a edição 117 do informativo Jurisprudência em Teses, com o tema Interceptação telefônica - 1. Foram destacadas duas teses.

A primeira define que a interceptação telefônica só será concedida quando não houver outros meios de prova disponíveis na época em que essa medida for solicitada, cabendo à defesa demonstrar violação ao artigo 2º, inciso II, da Lei 9.296/96.

A segunda estabelece que não há necessidade de degravação integral dos diálogos constantes das ligações telefônicas, visto que a Constituição Federal não faz nenhuma exigência nesse sentido. Com informações da Assessoria de Imprensa do STJ.




Topo da página

Revista Consultor Jurídico, 25 de janeiro de 2019, 10h44

Comentários de leitores

5 comentários

Vazar para globo

André Pinheiro (Advogado Autônomo - Tributária)

A interceptação telefônica pode ser vazada para humilhar, não só o acusado ou investigado, mas parentes, amigos e interlocutores, como vimos todos os dias.

Precedentes e preocupações

Hans Zimmer (Assessor Técnico)

A posição do comentarista Servidor Estadual parece a mais sensata. Porém, acredito que a aplicação do precedente, no cotidiano, confirmará os temores do comentarista Renato de Oliveira Furtado, e passar-se-á a exigir da defesa que aponte as diligências que a autoridade policial deveria ter tomado.

Outro precedente que me chamou a atenção -negativamente- foi a autorização para que a PM requeresse interceptações telefônicas, sem ser em inquérito policial militar. Logo mais até o Corpo de Bombeiros fará interceptações, afinal está no rol do art. 144 da CR/1988 tanto quanto os outros.

Doutor Renato

Servidor estadual (Delegado de Polícia Estadual)

Boa tarde Doutor, acredito que a decisão quis dizer que se a defesa obtiver prova de que aquela prova poderia ser encontrada de outra forma, então a interceptação será ilegal. Impensável a inversão do ônus da prova em matéria criminal. O Juiz e o MP, ao serem favoráveis não enxergaram outra forma, mas talvez, após a conclusão da investigação tal fato salte aos olhos. foi assim que interpretei. Cordial saudação.

Ver todos comentários

Comentários encerrados em 02/02/2019.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.