Consultor Jurídico

Notícias

Reforma trabalhista

Cresce debate sobre condicionar benefícios ao pagamento de contribuição sindical

Comentários de leitores

4 comentários

Representação

ALF (Advogado Autônomo - Trabalhista)

Eles, os insatisfeitos sindicatos, estão esquecendo que REPRESENTAM A CATEGORIA. Precisa desenhar?

Direitos sim, já os deveres...

Rinaldo Araujo Carneiro - Advogado, São Paulo, Capital (Advogado Sócio de Escritório - Empresarial)

Logo já se apresentam aqui e acolá os defensores dos "direitos" e das "garantias" do trabalhador, assumindo cômoda posição, simpática, populista, mas nenhum deles se refere aos "deveres".
A conta não fecha, pois a representação sindical tem preço, é óbvio.
Quem proverá?
Essa é a pergunta que o populista jurídico não ousa abordar.
Quitar ou não a contribuição, agora é opção do trabalhador, é seu direito. Mas é igualmente verdadeiro que, ao optar por alienar-se da representação sindical, o trabalhador deve arcar com os efeitos de tal postura.

Nada mais justo

Marco Martins (Outros - Administrativa)

Nos EUA funciona dessa forma: quem não é sindicalizado não usufrui das conquistas do sindicato. Simples assim.

E a Isonomia Salarial?

Daniel Bastos - Brasil (Administrador)

Suponha que o sindicato ganhe esta causa, e os funcionários não tenham direito ao reajuste.
Como fica a Isonomia Salarial. Teremos funcionários nas empresas com o mesmo cargo e as mesmas atividades e tempor de empresa, mas recebendo salários e benefícios diferentes?
Vai quebrar nas costas dos empresários que serão processados por quebra da isonomia salarial.

Comentar

Comentários encerrados em 28/01/2019.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.