Consultor Jurídico

Sexto procedimento

CNJ vai apurar conduta de desembargadora do TJ-RJ por post sobre Guilherme Boulos

Retornar ao texto

Comentários de leitores

11 comentários

0000000000000000000000000000

Guilherme Junqueira de Almeida (Outros)

Toda a minha solidariedade à juíza...

Ivo Lima

MMoré (Outros)

Referi-me ao teor dos comentários que costumo ler na CONJUR. Penso que por trás de tantas opiniões reacionárias (ou conservadoras), há escondidos inúmeros membros da nossa elite econômica, avessos a qualquer alteração no quadro social. Quanto à desembargadora, resta lamentar esse mais novo episódio que a envolve e esperar uma análise imparcial por parte do CNJ.

MMoré

Ivo Lima (Advogado Assalariado)

O vazamento de chorume em seu comentário é incalculável.

Falta de senso de humor...

João Ricardo 1 (Outros)

...será que ninguém percebeu que se trata de um mero MEME?

Comentário Reacionário

MMoré (Outros)

Por trás de cada comentário reacionário há um neurocirurgião, um dono de grande empresa, um cartorário, um integrante da alta cúpula do Judiciário ou um pobre ingênuo.

Cada uma

MMoré (Outros)

O que não conta com a mesma indignação da mídia é a absurda concentração de terra no Brasil, que não para de aumentar.

Perfil do Judiciário

Adilson G. Mocinho (Advogado Autônomo)

Esse é o perfil do Judiciário brasileiro, formado por magistrados sem experiência e consciência social. Concluem a formação acadêmica aos 22 anos, aos 25 ingressam nas carreiras da magistratura, ministério público, procuradorias e defensorias. Certamente o perfil seria muito diferente se o Congresso estabelecer idade mínima de 35 anos e 10 anos de exercício efetivo da advocacia fosse requisito para o ingresso nessas carreiras. O que poderá acontecer com a desembargadora? Aposentadoria antecipada. Isso é prêmio, não punição.

CNJ está correto

Dr. Marco Seixas (Advogado Autônomo - Civil)

O magistrado é o porta-voz do poder judiciário, não cabe a ele emitir opiniões políticas em redes sociais. Ponto final.

Nao entendi!

amigo de Voltaire (Advogado Autônomo - Civil)

Ok, nao condiz exatamente com o comportamento que se espera de um magistrado, porem cumpre lembrar que as ameacas de invasao nao contam com a mesma indignacao da midia em geral, ademais, defender a propriedade com os meios cabiveis sempre foi garantido pela lei.

Está faltando serviço ao Corregedor Aloysio Corrêa da Veiga

Leonardo Carmo (Advogado Autônomo - Empresarial)

Eis os atos normativos invocados pelo Corregedor para perseguir a Magistrada que postou meme sobre Boulos. Já deram uma lida neles para ver a aplicabilidade?

Constituição: Art. 95, parágrafo único; LOMAN: Art. 36, III; Provimento CNJ Nº 71 de 14/06/2018: Art. 2º e § 1º; Código de Ética da Magistratura: Arts. 1º, 13, 16 e 37.

CONCLUSÃO: Postar contra determinado candidato não caracteriza atividade político-partidária. O dispositivo da LOMAN nada tem a ver com opinião política. O Prov 71/2018 cria restrição a direito individual que não existe na Constituição, portanto, inconstitucional. Os princípios do Código de Ética da Magistratura podem aplicar-se a qualquer caso ou a nenhum, a depender de quem se sinta ofendido por um meme. A imparcialidade ali é a dentro da relação jurídica processual e não na vida privada. Já quanto ao art. 13, não creio que a postagem de um meme vise à busca, por uma magistrada, de reconhecimento social maior do que já tem, tampouco a autopromoção; as normas dos arts. 16 e 37 também são vagas e aplicáveis a qualquer situação, da mesma forma que os princípios do art. 1º.

Parece que está faltando serviço ao Corregedor Aloysio Corrêa da Veiga. E a correição dos salários do próprio CNJ, quem faz? Porque aparentemente alguém embolsou R$ 110.000,00 num único mês (https://politica.estadao.com.br/blogs/coluna-do-estadao/investigacao-de-supersalarios-de-juizes-nao-avanca-no-cnj/), mesmo tendo feito discurso moralista antes, quando da sabatina (https://www12.senado.leg.br/noticias/materias/2017/08/09/aprovada-indicacao-de-ministro-do-tst-ao-conselho-nacional-de-justica).

A coisa está descambando

Marcelo Vasconcelos de Almeida (Auditor Fiscal)

E ninguém toma nenhuma providência em face de Sua Excelência?

Comentar

Comentários encerrados em 25/01/2019.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.