Consultor Jurídico

Colunas

Tribuna da Defensoria

É preciso pôr fim às medievais apresentações de presos à imprensa

Comentários de leitores

4 comentários

Ainda pior

Flávio Ramos (Advogado Sócio de Escritório - Empresarial)

É submeter o preso ao questionamento de repórteres de televisão, para fazer sensacionalismo com gracinhas ou humilhações.

concordo em parte

Servidor estadual (Delegado de Polícia Estadual)

Realmente deve existir uma finalidade para se apresentar o indiciado à imprensa. em crimes contra o patrimônio e contra liberdade sexual, entre outros, muitas vezes a apresentação do preso é a forma mais útil e rápida de se descobrir novas vítimas, avocar inquéritos (pois se passa a ter ciência de sua existência), dar ciência de que aquele individuo é o autor de determinado fato em aberto que vinha tirando o sono da sociedade. Afora desses casos realmente é um espetáculo deprimente. Agora, ao contrário do aduzido pelo autores não é a apresentação que fomenta a violência, e a sensação de segurança não existe porque todo dia alguém próximo a nós é vilipendiado de alguma forma, roubado, violentado, agredido, etc. Por outro lado, para que raciocinamos, a sociedade tem o direito de saber que próximo dela reside pessoa considerada perigosa, que aquela pessoa esteve presa por estupro de vulnerável por exemplo, como forma de se acautelar e manter seus filhos longe dela. Sem dúvida há um embate de direitos, sem contar a liberdade de imprensa, e sobre esse embate precisamos nos debruçar, até lá, defendo que a apresentação nada tiver de útil na continuidade das investigações a autoridade policial deve se omitir de fazê-la.

Rebeldes primitivos

O IDEÓLOGO (Outros)

Se o cidadão deixa de cumprir as leis e engrossa o grupo dos "rebeldes primitivos" voluntariamente, não se pode ter piedade.

Comentar

Comentários encerrados em 23/01/2019.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.