Consultor Jurídico

Notícias

Aviões em disputa

Processo de recuperação judicial da Avianca é suspenso até dia 1º de fevereiro

O processo de recuperação judicial da Avianca foi suspenso até o dia 1º de fevereiro. Nesta segunda-feira (14/1), a 1ª Vara de Falências e Recuperações Judiciais de São Paulo organizou a audiência de conciliação entre representantes da companhia aérea e arrendadores de aeronaves.

Segundo um levantamento, a empresa tem dívida com todos os aeroportos brasileiros que somam quase R$ 100 milhões.Divulgação 

Ficou decidida a prorrogação da suspensão das ações de reintegração de posse que visam à apreensão ou à prática de demais atos de constrição de aeronaves e/ou motores nela até o próximo dia 1º de fevereiro.

A empresa se comprometeu a apresentar até essa data proposta de pagamento das dívidas vencidas até 31 de janeiro e/ou devolução escalonada das aeronaves e motores. Também se comprometeu a realizar os pagamentos das parcelas de leasing que vão vencer a partir de 1º de fevereiro, nas datas previstas em contratos. A audiência foi conduzida pelo juiz Tiago Henrique Papaterra Limongi.

Também constou no termo de audiência de conciliação que, caso não haja concordância por parte dos arrendadores acerca das propostas a serem apresentadas, as partes retornarão ao juízo, que decidirá pela prorrogação ou não da suspensão das ações, bem como sobre a retomada das aeronaves e/ou motores.

A defesa da Avianca no processo de recuperação judicial é feita por Joel Thomaz Bastos e Ivo Waisberg, do escritório Thomaz Bastos, Waisberg e Kurzweil Advogados. Com informações da Assessoria de Imprensa do TJ-SP. 

Processo 1125658-81.2018.8.26.0100

Revista Consultor Jurídico, 14 de janeiro de 2019, 19h54

Comentários de leitores

0 comentários

Comentários encerrados em 22/01/2019.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.