Consultor Jurídico

Notícias

Retrospectiva 2018

Fim da MP sobre a reforma trabalhista foi a notícia mais lida da ConJur

Selo Retrospectiva 2018A notícia sobre os efeitos da queda da Medida Provisória 808, que alterou a reforma trabalhista, foi a mais lida da ConJur em 2018, com 645 mil acessos. Editada com o objetivo de “ajustar” alguns pontos da reforma, a MP causou um desajuste após perder sua validade.

Entre as dez notícias mais lidas estão ainda questões como IPVA, INSS e pensão alimentícia. A responsabilidade dos administradores de grupos de WhatsApp também chamou a atenção do leitor.

A questão da judicialização da saúde teve grande repercussão no ano passado. Entre os dez textos mais lidos está uma decisão do STJ que tornou pública a patente do remédio Soliris, único no mundo para tratar doença genética rara que afeta o sistema sanguíneo.

Casos envolvendo pessoas públicas também atraíram os leitores, como o processo contra o deputado Tiririca e a penhora do salário do blogueiro Paulo Henrique Amorim.

As dez notícias da ConJur mais lidas em 2018
Fim da medida provisória da reforma trabalhista altera de novo regras da CLT645.058
visualizações
Ex-dono de carro não responde por IPVA mesmo se deixou de comunicar venda602.873
visualizações
INSS pode fixar data para fim de benefício concedido judicialmente, diz TNU564.257
visualizações
Administrador de grupo de WhatsApp responde por ofensa entre membros445.176
visualizações
STF analisará se Bolsonaro, sendo réu, pode assumir Presidência, diz Rosa Weber431.739
visualizações
Pai não é obrigado a pagar pensão para filha que cursa mestrado, decide STJ382.742
visualizações
Celso de Mello envia processo contra Tiririca à primeira instância de SP365.977
visualizações
Condenado à prisão, Paulo Henrique Amorim agora tem salário penhorado364.266
visualizações
Decisão do STJ libera genérico de remédio que custa R$ 17 mil a unidade329.703
visualizações
Sergio Moro anuncia chefe da PF no Paraná para diretoria-geral da corporação304.410
visualizações

Revista Consultor Jurídico, 4 de janeiro de 2019, 9h00

Comentários de leitores

0 comentários

Comentários encerrados em 12/01/2019.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.