Consultor Jurídico

Notícias

Mais de dois anos

1ª Turma do STF julga HC coletivo para que presos federais voltem a estados

Comentários de leitores

5 comentários

Outra CF

Servidor estadual (Delegado de Polícia Estadual)

Outra Constituição por favor, uma que preveja a defesa do honesto, do trabalhador, do que paga impostos, do que é assaltado, violentado e não alcança apoio de ninguém. Vou dar uma sugestão à Defensoria do Brasil: se oponham a juros sobre juros, anatocismo, a cobrança exagerada de taxas pelos bancos, contra as altas taxas de cartórios, contra o valor exorbitante para se obter CNH. Surpresa: vão atingir 90% dos pobres, negros da periferia que fazem o bem.

A DPU tá certa

ACB (Advogado Sócio de Escritório - Civil)

Concordo plenamente com o pleito da DPU, pois, desse jeito, a dignidade dos presos está sendo vilipendiada. E tem mais: a minha sugestão é que todos eles passem a ter direito à prisão domiciliar, desde que cada defensor público adote um preso e o leve para sua casa. É cada uma!

Mundo da lua

Marcos José Bernardes (Advogado Autônomo - Civil)

Sinceramente, gostaria de saber em que planeta esse pessoal da DPU pensa que vive. Tantas mazelas que assolam este nosso pais, e nas quais a DPU poderia dispender seus esforço e verbas, e fica ela defendendo bandidos periculosos, e defendendo sem qualquer fundamento e necessidade. Os presos estão onde devem realmente estar. As circunstâncias assim o exigem. A preocupação da DPU nesse sentido não tem qualquer fundamento. E pior, a sociedade ainda fica bancando os gastos com demandas dessa natureza.

O mundo é azul

O IDEÓLOGO (Outros)

Para a Defensoria Pública o mundo é azul e todos os presos são anjinhos que apenas fizeram uma peraltice.

Patetice

acsgomes (Outros)

Os autores do HC estão defendendo que os presidiários de alta periculosidade deixam de o ser milagrosamente após 2 anos num presídio de segurança máxima. Só no Brasil mesmo tamanha patetice.

Comentar

Comentários encerrados em 5/03/2019.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.