Consultor Jurídico

Notícias

Quebra de Sigilo

Ministra do STJ e mulher de Toffoli também foram investigadas pela Receita

A ministra Isabel Gallotti, do Superior Tribunal de Justiça, e a mulher do ministro Dias Toffoli, presidente do Supremo Tribunal Federal, também foram investigadas pela estrutura policial da Receita Federal. Os nomes estão na lista de 134 pessoas que são investigadas secretamente pela Receita Federal pelo menos desde 2018, conforme revelou reportagem da ConJur.

Isabel Gallotti e mulher de Toffoli também foram investigadas por "equipe especial" da Receita, afirma jornal

A presença dos nomes da ministra Isabel e da mulher do ministro Toffoli, a advogada Roberta Rangel, foi divulgada pelo jornal O Estado de S. Paulo. Elas constam da lista de alvos da "equipe especial de fraudes" da Receita. Além delas, estão o ministro Gilmar Mendes e a mulher, o desembargador Luiz Zveiter, do Rio de Janeiro e sua mulher, além do irmão dele e da mulher. A ministra Isabel é casada com o ministro Walton Alencar Rodrigues, do Tribunal de Contas da União.

Conforme reportagem da ConJur publicada nesta segunda-feira (25/2), pelo menos um dos relatórios produzidos por essa equipe especial foi enviado à força-tarefa da "lava jato". O trâmite mostra que as investigações secretas não se destinam à fiscalização tributária, mas a investigações que não têm relação com as atribuições da Receita Federal.

Revista Consultor Jurídico, 25 de fevereiro de 2019, 19h05

Comentários de leitores

16 comentários

Rez Publica - transparência SEM MEDO

wgealh (Advogado Autônomo - Ambiental)

Ministros dos tribunais, membros do "andar de cima", chegou a hora de passarmos o Brasil a limpo. NÃO TENHAM MEDO, apoiem TODAS as iniciativas de levantamento de informações EM TODOS OS ÓRGÃOS públicos. NINGUEM pode ter medo, SE NÃO TIVEREM RABO DE PALHA... Investigação faz bem, quem nada teme, TERÁ CERTIDÃO DE HONESTIDADE, só que aqueles que SEMPRE SOLAPARAM os cofres publicos... esses PODEM E DEVEM ter muito medo, mais cedo ou mais tarde VAMOS TE PEGAR... Com Justiça, mas vamos te pegar...

ESTADO DE DIREITO, morcegos, ratos e baratas

MACUNAÍMA 001 (Outros)

É assim que deve funcionar o Estado Democrático de Direito. Igualdade perante a lei, igualdade na lei. O Fisco tem o dever de investigar. E agradeçam se nada provarem contra, porque aí receberão um atestado de idoneidade da Receita Federal. Caso contrário, sofram as consequências de eventuais atos ilícitos que praticaram.
Até os morcegos, ratos e baratas de Brasília sabem dos esquemas que pululam naquelas terras dos três podres poderes.

\"apesar de vocês...\"

Eduscorio (Consultor)

Já dizia o músico Chico Buarque naquela marchinha: "apesar de vocês ..." o amanhã há de ser outro dia. E, neste dia, os ventos uivantes também soprarão contra os poderosos encastelados na 'res publica'. Só mesmo com música para digerir o fato de que algo está mudando - pra melhor.

Ver todos comentários

Comentários encerrados em 05/03/2019.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.