Consultor Jurídico

Notícias

Ex-governador de MG

Juiz manda bloquear R$ 11,5 milhões em bens de Aécio por voos sem justificativa

O juiz Rogério Santos Araújo Abreu, da 5ª Vara da Fazenda Pública de Belo Horizonte, concedeu liminar determinando o bloqueio de R$ 11,5 milhões em bens do deputado e ex-governador de Minas Gerais Aécio Neves (PSDB).

Defesa de Aécio Neves irá recorrer da liminar concedida para bloquear seus bens.

A decisão foi tomada em ação ajuizada pelo Ministério Público, que acusa o político de fazer 1.337 viagens em aviões do estado de MG sem comprovação de interesse público. O magistrado também aceitou ação civil pública do MP, transformando Aécio em réu. As informações são do jornal Folha de São Paulo.

Nos autos, a acusação afirma que, à época em que era governador de Minas Gerais, Aécio se descolocou 1.424 vezes com as aeronaves, entre janeiro de 2003 e março de 2010. Do total, diz a Promotoria, apenas 87 viagens tiveram justificativa. O restante foi usado para transportar passageiros sem identificação na hora do voo. 

A defesa do político diz que vai recorrer da decisão e que a determinação foi dada apenas 24 horas depois da apresentação de um conjunto de esclarecimento à Justiça. Os voos, afirma, foram feitos com "respaldo em decreto do Gabinete Militar que regula a utilização de aeronaves do governo em eventos oficiais, ou em outros deslocamentos, por razões de segurança, e foi considerado regular pelo Conselho Superior do MP".

Revista Consultor Jurídico, 23 de fevereiro de 2019, 13h15

Comentários de leitores

0 comentários

Comentários encerrados em 03/03/2019.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.