Consultor Jurídico

Artigos

Opinião

Quebra do sigilo de advogado! "Matem todos os advogados", disse Dick!

Comentários de leitores

  • Página:
  • 1
  • 2

40 comentários

Pois é

Afonso de Souza (Outros)

"Como morrem as democracias"?

Os venezuelanos sabem (na pele). Mais alguém quer tentar?

Luto

LUIZ CARLOS GOMES GODOI ()

A lucidez e a autoridade intelectual do autor militam no sentido de uma tomada de posição reiterada por parte dos advogados. Uma forma simples, que ouso propor é usar uma tira de luto sobre a roupa em todos os atos praticados em juízo, seja cível, criminal, trabalhista, até a anulação dessa aberração.

Johannes de silentio (Estudante de Direito)

CarlosDePaula (Advogado Autônomo)

Como meus comentários não foram publicados, estou tentando enviar novamente...

Será que fui eu quem perdeu a noção do ridículo? Mesmo?
Primeira questão: não me escondo atrás de pseudônimos. E isso é interessante porque você pode me chamar pelo meu nome, mas eu não posso me dirigir da mesma forma contigo porque não sei o seu... aliás, sei sim. Mas você vai negar.

Outra: quem disse que quero discutir com você, ele ou ambos? Não perco meu tempo com pessoas embasadas somente por pontos de vista ideológico. Me manifesto sim, com todo o direito, sobre uma coluna que não analisa as questões técnicas.
Nessa, por exemplo, não se analisou uma decisão jurídica, mas apenas os efeitos dela. Como pensador, não seria lógico saber o embasamento da decisão judicial? Claro que não... isso sim tem lógica?

Outra coisa: não preciso de fãs. Não sou artista. Sou um profissional do mundo jurídico... não cometo crimes, não tenho viés ideológico e torço para a melhora do país. É simples!

Apenas mais uma questão e encerro: é apenas de se lamentar, conforme sua fala, que por ser o colunista tão importante, atarefado e inteligente, não possa vir a conversar ou debater algo comigo. Um deus não pode se dirigir a um simples mortal?
Depois reclamam da conduta de algumas autoridades ou de algumas classes que se acham diferentes das demais. Isso, inclusive, faz parte da democracia?

Outro dia você pediu para o Ministro Moro vir debater os pontos levantados pelo Prof. Streck. Utilizando seus mesmos raciocínios, você acredita que ele, tão atarefado, batalhando para combater a criminalidade no país, viria debater com alguém que apenas escreve e critica? Não acredito que ele perca tempo... e prefiro assim! Que ele se empenhe em benefício da nação...

Saudades da Filosofia

André Santinho (Advogado Assalariado - Previdenciária)

Sabem o que realmente falta, tanto a Advogados, a Magistrados, membros do Ministério Público, Delegados e Policiais (Civis e Militares), o ESTUDO de FILOSOFIA como formadora de suas cultura e ética. Houvesse a obrigatoriedade de referido Estudo desde a mais tenra idade, com toda a certeza não haveríamos de houver chegado tão longe. Em tempos em que, "advogados" (sim, em minúscula e entre aspas) denigrem a nossa Nobre Profissão. Não teríamos "magistrados" (de novo em minúscula e entre aspas) que conspurcam a Toga, não teríamos "membros do ministério público" (uma vez mais sem o respeito das Maiúsculas) esquecendo-se de são, em essência, existem para serem os Guardiões da Lei, não teríamos tantos desmandos, truculência e mortes em nossas operações policiais.
A verdade é uma só. Não nos basta o conhecimento técnico-jurídico para o exercício das diversas funções que a formação na Ciência do Direito nos permite atuar. É necessária uma formação humanística para exercer este mister em seus variados nuances.
Enquanto tal fato não se concretiza, resta-nos rezar para que o conselho do açougueiro não vingue e a Democracia consiga, aos trancos e barrancos, atravessar este mar revolto em que nos econtramos.
Um fraternal abraço a todos.
André.

Johannes de silentio (Estudante de Direito)

CarlosDePaula (Advogado Autônomo)

Apenas mais uma questão e encerro: é apenas de se lamentar, conforme sua fala, que por ser o colunista tão importante, atarefado e inteligente, não possa vir a conversar ou debater algo comigo. Um deus não pode se dirigir a um simples mortal?
Depois reclamam da conduta de algumas autoridades ou de algumas classes que se acham diferentes das demais. Isso, inclusive, faz parte da democracia?

CarlosDePaula

Rui Joaquim Sobral Barbosa Nabuco Pinto (Advogado Autônomo)

Você perdeu a noção do ridículo. Céus.

Streck lança livro novo semana sim semana não, tem um milhão de artigos escritos em periódicos de alto nível, é professor, imagino que atue como advogado, dá palestras pelo Brasil inteiro, escreve toda semana pro ConJur... Você acha que ele estaria aqui a discutir com você? Francamente. Narciso mudou seu nome pra Carlos.

Eu sou um fã do Professor Streck. Falo sem problemas. E daí? Você queria que eu fosse fã de quem? Seu? Ora, pelo amor de Deus.

Arcana advocatu.

André Pinheiro (Advogado Autônomo - Tributária)

Justificar um estado policialesco partindo do princípio "advocatu advocatus lupus " ou basear o argumento com teoria rasteira e simplista de "quem não deve não teme". Além de ser um atentatado a intelectualidade, ao bom senso e a filosofia, é nessessariamnete pedir a morte do sistema jurídico, liberal, democrático.
Talvez Norberto Bobbio escreveria o livro " O Fim da Era dos Direitos" ou "O futuro da Democracia: O Fim. "
É inadmissível alguém que possivelmente tem prerrogativas em sua função não compreenda a necessidade de prerrogativas atacando justamente as falhas destas.
Aliás fico pensando se esse cidadão entenda o que significa prerrogativa. Ou melhor, qual a importância dos limites do poder estatal na vida do cidadão.
Um juiz que manda prender tem prerrogativa de prender, proibir um juiz de prender baseado na teoria que muitos juízes prendem errado ou pedir o fim da prerrogativa de uso de arma de um policial por mal uso de muitos policiais, demonstra uma visão focada em resolver problemas pontuais mesmo que sacrifique todo o ambiente sistemático envolvido.
É o caso do cidadão desavisado que resolve tirar um pilar na sala, sem se perguntar sobre qual reflexo da gravidade no teto e na cabeça.
Eu imagino esse ignóbil sorrindo, feliz por um policial está fazendo uma revista vexatória na família, sendo revirados por uma luva de plástico, respirando e dizendo, "quem não deve não teme." " É para sua segurança ".
Uma invasão é uma invasão, justificar ou legitimar a revista íntima porque há pessoas com drogas nas entranhas é estúpido, servil e de uma ingenuidade crédula sobre os árbitros e arbítrios do Estado.
O assutador que o mesmo MP e judiciário, que se colocam contrários a filosofia kantiana, são grandes defensores do arcana imperii.

Como toda a classe, Streck é um mal necessário.

rcanella (Funcionário público)

A História não cansa de mostrar: "ninguém pode ser bom, inteligente e socialista ao mesmo tempo."

Oiracis10 (Professor Universitário)

CarlosDePaula (Advogado Autônomo)

Tendo em vista o teor de seu comentário, e isso é a base do seu conhecimento, agradeço e recuso. Não, não vou ler os livros do Prof. Steck.
Também jamais teria uma aula contigo, já que se és professor universitário. O que deve nos preocupar é o que seus alunos devem estar aprendendo.

E não vou vou ficar respondendo a esse tipo de agressão, sem fundamento algum, de alguém que sequer se identifica pelo nome nos comentários.
Aliás, levantei algumas questões jurídicas. Podes fazê-lo também.

CarlosdePaula - SOMOS TODOS LENIO STRECK

Oiracis10 (Professor Universitário)

Carlos de Paula. Sua preocupação é incrivel. Ou crivel. Em vez de discutir os assuntos, pensa que o professor Streck tem tempo e pachorra de ficar respondendo néscios aqui no Conjur com pseudônimo. É de rir. Ou de chorar a mediocridade de indivíduos como De Paula. Com certeza, mais um "adivogado" que se comporta como o porco que torce para o time do açougueiro. Ou como bem disse Johannes, é como o carneiro que sai com a placa "matem todas as ovelhas". Pois então. Ah: sobre Johannes, SOMOS TODOS LENIO STRECK!!! Trabalhamos na seguradora "blindagem contra a mediocridade". Faça um seguro desses. É barato! O requisito é ler os livros do professor.

Lênio e Johannes de silentio

CarlosDePaula (Advogado Autônomo)

Já que vocês são a mesma pessoa e isso está claro, qual o motivo de continuar a utilizar um pseudônimo?

Concordo com as manifestações de MACUNAÍMA 001 (Outros) e Schneider L. (Servidor)... coluna que ataca a decisão sem mostrar a decisão? Isso merece uma coluna do Prof. Streck... Ops... é ele quem fez a matéria... Bingo!
Contradições, sempre contradições.

Em uma democracia todos são iguais, ou seja, todos podem ser investigados.
Faltou fundamentação na decisão? Aí sim caberia uma análise. Mas apenas por ser a quebra de sigilo de um advogado?

Ora, ao advogado cabe defender seu cliente sem jamais participar de qualquer ato ilegal. Se participou de algo duvidoso, deve ser investigado como qualquer cidadão. É tão simples...

Ironico

Schneider L. (Servidor)

Adoro o fato que o Conjur não posta meus comentários quando discordo do grande Streck, mesmo quando não há nenhum ataque pessoal.

Agora o fã clube Streckiano que hostiliza quem tem a audácia de discordar do colunista é aprovado a "toque de caixa". Eis a contribuição disso na comunidade jurídica, como na política e no futebol, temos torcidas e nada mais.

É o começo do fim!

elias nogueira saade (Advogado Autônomo - Civil)

Desta vez, concordo com o dr. Lênio. O seu texto fez-me lembrar da advertência estampada em uma poesia de Affonso Romano de Sant"anna :
Na primeira noite/ eles se aproximam/ e roubam uma flor/ de nosso jardim./ E não dizemos nada./ Na segunda noite,/ já não se escondem:/ pisam as flores,/ matam nosso cão,/ e não dizemos nada. / Até que um dia,/o mais frágil deles/ entra sozinho em nossa casa,/ rouba-nos a luz,/ e, conhecendo nosso medo,/ arranca-nos a voz da garganta./ E já não podemos nada.

Ideólogo

Rui Joaquim Sobral Barbosa Nabuco Pinto (Advogado Autônomo)

Afinal, concordamos. A lei é para todos.

É exatamente o que diz o Prof. Streck em seu(s) texto(s). Império da lei, e não dos homens.

Se tivesse o juiz respeitado essa ideia, não teria quebrado o sigilo do advogado (em clara violação à Constituição).

Quem não deve, não temer!

GUSTAVO MP (Outro)

O que deveria estar em comento aqui não é tal "aberração" em quebrar o sigilo do advogado mas sim de como a própria advocacia num contexto geral abandou a sua ética com o decorrer do tempos! Não se têm direito absoluto, ninguém está acima da lei, e o que acontece ultimamente e pouco ventilado no meio jurídico são de como os advogados tem se distanciado da sua função democrática para praticarem atos escusos? O problema não é a quebra do sigilo do advogado, mais sim, o porque da quebra! Se o advogado for probo, ilibado de suas ações, a quebra não irar afetar em nada sua imagem, e o advogado como bom conhecedor das leis e de seu direito que tangencie as medidas cabíveis sobre supostos abusos, direitos violados! Só que não, ao que parece é que há por meio de "certa camada jurídica" um medo/pavor/arrepios quanto se ouve em falar de "quebra" de qualquer coisa, ora, quem deve não teme! Ao contrário, a OAB precisa corresponder os seus ganhos com a anuidade procurando se especializar nas ações e atitudes de muitos advogados que já largaram o código de ética a tempos! Pois tem muito mais advogados sendo prejudicados por "trapaças" de colegas do que se vendem à tudo, que trocam sua ética, caráter, conhecimento por diversas ilegalidades do que aqueles que agem sob a legítima função da advocacia, que são advogados probos, cultos, e principalmente, íntegros na sua função!

Justice for all

O IDEÓLOGO (Outros)

Título de filme no qual teve atuação destacada Al Pacino.
A lei é para todos. Inclusive para os advogados.

Ivo Lima

Rui Joaquim Sobral Barbosa Nabuco Pinto (Advogado Autônomo)

Fracasso mesmo vai ser no dia em que eu der atenção ao que diz um advogado que defende violação constitucional sofrida por um advogado.

"Matem todas as ovelhas", disse o cordeiro.

Parabéns. Genial mesmo. Leva no lombo e acha bonito.

Johannes de silentio (Estudante de Direito)

Ivo Lima (Advogado Assalariado)

Continue com esses argumentos: você será um bacharel para sempre.

Genial

Rui Joaquim Sobral Barbosa Nabuco Pinto (Advogado Autônomo)

Advogados aplaudindo a quebra de sigilo de um advogado.

Estudantes de Direito aplaudindo violações à Constituição.

Típico de uma comunidade jurídica que não valoriza seus pensadores, como se vê pelos comentários às colunas de Streck.

Diz de quem somos: gado que torce pro time do açougueiro.

Vamos ver quem adivinha

Marcos Alves Pintar (Advogado Autônomo - Previdenciária)

Afinal, o que é advocacia, o que é advogar? Vou elencar aqui O QUE NÃO PODE SER CONSIDERADO como comportamento aceitável por parte de advogado ou de escritório de advocacia:

- ficar inerte enquanto magistrados recebem ilegalmente bilhões de reais, em época de crise extrema, vantagens ilegais como auxílio-moradia;
- ficar inerte enquanto praticamente toda a magistratura nacional descumpre sistematicamente a lei, notadamente inovações preciosas como o dever de fundamentação inaugurado pelo CPC 2015;
- ficar inerte enquanto o Brasil figura em primeiro lugar no número de homicídios no mundo, enquanto policiais, delegados, membros do Ministério Público estão quase sempre em viagens, dando aula em cursinhos, etc., deixando sistematicamente de investigar corretamente a aplicar as penas devidas na mais grave conduta que o ser humano pode praticas;
- ficar inerte enquanto processos permanecem amontoados em prateleiras por dez ou quinze anos, enquanto pessoas morrem aguardando aposentadorias, remédios, etc.;
- ficar inerte sabendo que o Judiciário pátrio é um dos mais caros do planeta, enquanto é concomitantemente um dos mais ineficientes;
- ficar inerte enquanto o populismo penal leva o País a um processo profundo de retrocesso, cujas consequências são imprevisíveis;
- ficar inerte enquanto milhares de servidores falsificam decisões, decidindo no lugar de juízes não raro sem o devido preparo técnico;
- ficar inerte enquanto o Brasil é repetidamente denunciado e condenado na CIDH, pelas atrocidades mais diversas;
- etc;
- etc;

Mas, afinal, porque existe omissão por parte da advocacia nesses temas que elenquei acima? A resposta os apressadinhos de momento parecem não terem se dado conta até o momento.

  • Página:
  • 1
  • 2

Comentar

Comentários encerrados em 26/02/2019.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.