Consultor Jurídico

Patrocinados

615 advogados participam da 2ª edição do Censo Jurídico; veja o resultado

Em abril de 2017, a ProJuris lançava a 1ª edição do Censo Jurídico, pesquisa sobre comportamento e rotina de profissionais jurídicos. A ideia surgiu da importância de pesquisas de mercados e categorias e da ausência de estatísticas sobre como trabalha e o que pensam os especialistas do Direito sobre sua função. Para isso, a ProJuris reuniu 396 advogados e profissionais do departamento jurídico para responderem a 20 questões sobre carreira, preferências e tendência.

Agora, com o sucesso da inciativa, que concedeu ao Censo espaço em veículos como o Estadão, resolvemos fazer um novo levantamento, focando, além de comportamento e rotina, previsões e desafios para o ano de 2019 para os profissionais jurídicos.

Assim, entre 12 e 20 de dezembro de 2018, entrevistamos novamente membros da categoria, mais especificamente 615 pessoas (219 a mais que na edição anterior), para responder a cerca de 20 questões sobre carreira. E agora, em fevereiro de 2019, lançamos a 2ª edição do Censo Jurídico. Veja alguns dados que você pode encontrar no material:

  • 58% dos participantes trabalham com correspondentes;
  • "Empresarial" corresponde à natureza de trabalho de 11% dos participantes;
  • 95% dos profissionais já usam WhatsApp para o trabalho;
  • 6,7% dos entrevistados acreditam que a grande tendência do mercado jurídico em 2019 será a proteção de dados.

O Censo Jurídico é uma ferramenta importante para quem trabalha no jurídico, em primeiro lugar, comparar a sua realidade com a de outros 615 profissionais do segmento, além de ser um bom termômetro de aprendizado de mercado ao analisar quais são as principais apostas e previsões da área para 2019.

É assim, afinal, que a ProJuris quer participar do ramo jurídico: conversando sobre o futuro, participando dele e inspirando os profissionais da área a serem mais produtivos e organizados. Seja por meio de um software jurídico, seja discutindo o Direito com pautas instigantes, seja gerando pesquisas de qualidade sobre o segmento.

Não perca a oportunidade: baixe o Censo agora mesmo e aprimore-se!

Revista Consultor Jurídico, 12 de fevereiro de 2019, 15h44

Comentários de leitores

0 comentários

Ver todos comentáriosComentar