Consultor Jurídico

Notícias

Cláudia Sobral

Ex-brasileira é condenada à prisão perpétua, mas sai da cadeia em 28 anos

Comentários de leitores

3 comentários

Um país sério...

Neli (Procurador do Município)

Um país sério, onde respeita a vida.Diferentemente da República das Jabuticabas! Lá, ops, aqui, seria condenada a 30 anos e em três estaria livre e lépida. República das Jabuticabas, onde vigora, implicitamente, na Constituição: o crime compensa. E a vida é tratada como um nada jurídico, por mais cruel que a vítima tenha morrido.
Data vênia.

A elite criminosa

O IDEÓLOGO (Outros)

No Brasil a elite criminosa tem medo de endurecimento do Código Penal, porque ela é muito importante para ficar com os negros, mulatos, índios, pobres e membros do PCC em uma cela imunda e fétida.

Brasil e seu punitivismo.

Professor Edson (Professor)

No país do punitivismo ela ficaria 3 anos presa e 1 ano no semi aberto.

Comentar

Comentários encerrados em 18/02/2019.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.