Consultor Jurídico

Notícias

Futuro Financeiro

Evento discute aplicação da tecnologia Blockchain nos próximos anos

Pesquisar políticas de governança para a administração pública num mundo globalizado e interconectado. Esse é o intuito do projeto Governance 4.0, idealizado pelo Instituto Brasiliense de Direito Público (IDP) junto a diversas instituições de ensino. As discussões são feitas por webinar, uma espécie de videoconferência em forma de seminário realizado pela internet.

A discussão desta segunda-feira (11/), às 10h no Brasil e 12h em Lisboa, será sobre a tecnologia Blockchain. Este é o segundo encontro que faz parte do projeto. A abertura  será feita pelo ministro Gilmar Mendes, do Supremo Tribunal Federal com exposição do professor Marcos Nóbrega (UFPE), seguida de um debate aberto online, com moderação de José Roberto Afonso (IDP/FGV).

A gravação do primeiro webinar, que contou com o debate com o professor Gilson Schwartz sobre "Economia da informação à sociedade do conhecimento", já pode ser vista aqui.

Tecnologia Financeira
Se as altas cotações do bitcoin já chamam a atenção, a tecnologia
blockchain que sustenta esta e outras criptomoedas atrai o interesse de grandes bancos, empresas e governos. Alguns bancos brasileiros têm estudado como podem usar a tecnologia blockchain para integrar alguns serviços financeiros.

A blockchain é uma espécie livro contábil que registra vários tipos de transações e possui seus registros espalhados por vários computadores. É um conjunto de regras que fazem a moeda funcionar. É ela que determina, por exemplo, quantas transações são necessárias para encher um bloco.

Na prática, qualquer transação feita pela blockchain só pode ser validada quando todo um “bloco” é preenchido com transações. Assim, garante que cada moeda chegue ao destino certo e uma moeda não seja usada mais de uma vez;

Governance 4.0
A iniciativado IDP  escolheu a governança como tema-chave para orientar as reflexões que enquadram criticamente as mudanças institucionais frente às exigências da nova onda de globalização.

Assim, pretende-se estudar e contribuir para a formação de um ambiente institucional inteligente e flexível de modo que as instituições e políticas públicas se ajustem e deem resposta às mudanças descritas.

O projeto tem objetivos específicos que pretendem ser alcançados em investigações autônomas, mas interligadas pelo interesse de investigar o futuro e o papel da legislação frente aos avanços tecnológicos. Em termos organizacionais, cada projeto será liderado por dois responsáveis, um investigador português e outro brasileiro.

Clique aqui para ler mais sobre a Governance 4.0.

Revista Consultor Jurídico, 10 de fevereiro de 2019, 14h02

Comentários de leitores

0 comentários

Ver todos comentáriosComentar