Consultor Jurídico

Quebra de sigilo

Para atingir Gilmar, auditor quer violar honorários advocatícios de sua mulher

Retornar ao texto

Comentários de leitores

11 comentários

Estranho

Guilherme Ronzani (Auditor Fiscal)

Muito estranho o tom deste artigo. O autor parece desconhecer muita coisa do Direito, o que não condiz com o que se costuma ler no CONJUR e estar apenas tentando encobrir fatos. Vem evidenciar que "advogados" podem servir muito ao crime de lavagem de dinheiro.

ontem, hoje e amanhã

Rubens R. A. Lordello (Advogado Autônomo - Civil)

Seguindo a linha apontada por Patricia Ribeiro (Corretora) espero que amanhã todos sejam fiscalizados.
Qual o motivo para proteger a origem das rendas de alguns? Isso favorece a corrupção. O ganho honesto nunca é discutido, sempre são os duvidosos que causam polêmica.

Dúvida

Michel Matos (Advogado Assalariado - Administrativa)

Quem é o autor desse texto?

A única questão é vazamento da informação(sigilo)

J. Ribeiro (Advogado Autônomo - Empresarial)

O procedimento fiscal está correto, pois é despiciendo se o contribuinte é autoridade ou não (sendo autoridade/servidor público reforça ainda mais essa obrigação). O crime de sonegação fiscal e a prática aberta de lavagem de dinheiro, decorrente de operações de duvidosa legalidade (contratos atípicos que encortinam operações ilícitas) nesses últimos 20 anos passou a ser moda nas negociações de origem duvidosa, em especial quando em jogo o dinheiro público.
Contratos de palestras/eventos com valores exorbitantes (muitas sequer chegaram a ser realizadas), contratos de assessoria/consultoria, projetos econômicos/empresariais, propaganda e publicidade, ONGs, etc, etc, acabam por abusar da forma para obtenção de rendimentos de origem obscura ou não comprovada.
A questão, por enquanto, é o vazamento de informações tidas como sigilosas, como é a fiscal, mas a fiscalização está correta e não tem que pedir licença para ninguém de seu dever legal.

Reportagem vergonhosa

vmgadelha (Advogado Assalariado - Tributária)

Vergonhosa essa reportagem em defesa de um sujeito como Gilmar Mendes. Deviam ter vergonha de publicar isso.

Proteção demais

Rogemon (Advogado Assalariado - Financeiro)

Essa gente se esconde atrás das proteções constitucionais para que a verdade não veja à tona. Para aqueles que nada devem, essas proteções são desnecessarias. A revolta do envolvido está dever seu exigido pelo Fisco de prestar informações e também no fato de que o pedestal em que pensa estar esté sendo balançado por reles mortais. O Olimpo treme.

Pequeno detalhe de referência.

Geraldo Gomes (Administrador)

Vamos colocar assim, quem esta sendo investigado é a esposa dele, mas se o nome dele aparecer em alguma coisa ilícita, fazer o que?

ontem, hoje... amanhã

Patricia Ribeiro Imóveis (Corretor de Imóveis)

ontem aplaudimos um juiz de primeiro grau investigar presidente da república...

hoje vemos um auditor fiscal investigar min do stf...

amanhã, o que veremos?

Muito a mudar

Geraldo Gomes (Administrador)

Algumas sugestões para o funcionamento do supremo:
- Nomeação por votação interna;
- Duração dos cargos somente 4 anos, começando dois anos da presidencial, possível de reeleição;
- Nenhuma mudança salarial ou de benefícios.

Gilmar não está acima da Lei.

João B. G. dos Santos (Advogado Autônomo - Criminal)

E tem mais é que ser investigado mesmo. Qual o problema?

Sepultamento da corrupção

O IDEÓLOGO (Cartorário)

As entranhas da corrupção devem ser investigadas pelos poderes legais.

Comentar

Comentários encerrados em 17/02/2019.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.