Consultor Jurídico

Notícias

Associação ao tráfico

MP-SP denuncia 53 policiais militares por envolvimento com o PCC

O Ministério Público de São Paulo denunciou 53 policiais militares por envolvimento com o Primeiro Comando da Capital (PCC). Segundo o MP-SP, os policiais permitiam o tráfico de drogas na região abrangida pelo batalhão em que trabalhavam, na zona sul de São Paulo.

A denúncia, assinada pelo promotor Cláudio Henrique Bastos Giannini, acusa os militares de organização criminosa e associação ao tráfico. Segundo o promotor, a investigação teve início após uma denúncia anônima que indicou que policiais militares estavam cobrando propina para não prender em flagrante um traficante. Interceptações telefônicas autorizadas pela Justiça revelaram que não se tratava de um caso isolado, mas que diversos integrantes da corporação, todos lotados no mesmo batalhão, estavam envolvidos.

"O papel dos policiais militares dentro da organização criminosa também era claro, não reprimir a prática do delito de tráfico, bem como facilitá-lo, não passando de viatura policial próximo aos pontos de venda, informando acerca de alguma operação policial pelo local e até mesmo alterando a verdade em documentos públicos para que não ocorresse apreensão de droga ou a prisão dos traficantes", anota o promotor na denúncia.

Conforme a denúncia, os agentes de segurança passaram a integrar o PCC, praticando diversos ilícitos, como concussão, corrupção passiva, falsidade ideológica, violação de sigilo funcional, além do crime de associação ao tráfico de drogas.

Clique aqui para ler a denúncia.

Revista Consultor Jurídico, 5 de fevereiro de 2019, 16h05

Comentários de leitores

0 comentários

Comentários encerrados em 13/02/2019.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.