Consultor Jurídico

Liberdade de expressão

Juíza do Rio de Janeiro nega censura a especial de Natal do Porta dos Fundos

Retornar ao texto

Comentários de leitores

7 comentários

A justiça só funciona em defesa das minorias?

AlexandroCosta (Administrador)

Excelência! Só uma pergunta: a justiça no Brasil só defende grupos minoritários? Porque se for assim deviam isentar grupos majoritários de pagar impostos, uma vez que o Estado parece ignorá-los. Lembra do que aconteceu ao apresentador Datena em 2010, quando o mesmo proferiu palavras que ofenderam os ateus? O que aconteceu? A emissora foi condenada a pagar indenização. Por que quando a ofensa é dirigida aos cristãos não vemos o mesmo rigor da justiça? Gostaria que alguém aqui me explicasse.

Cristãos

O IDEÓLOGO (Cartorário)

São agredidos todos os dias. Pelo Estado que se omite na proteção de seus cidadãos, por outros cristãos que praticam atos ilícitos, pela sociedade intolerante, pelo Congresso, que nada faz, a ser aprovar benefícios próprios.

Impunidade

AlexandroCosta (Administrador)

Lamentável essa decisão! Será que a juíza também não veria problemas se a ofensa fosse contra uma religião minoritária, como o candomblé ou umbanda? Parece que nossas leis só funcionam em prol das minorias. Nossa fé é vilipendiada continuamente por esses sujeitos e eles continuam impunes. Se isso não for intolerância religiosa eu já não sei o que é. É interessante ver que em nosso país não podemos fazer piadas com gays ou negros, mas ultrajar, ofender, debochar das crenças dos outros parece ser liberado. Essa impunidade vai acabar gerando uma reação agressiva, pois o povo está cansado de tanto desrespeito. Se isso acontecer, lembrem-se que a justiça deixou a coisa rolar...

Deplorável

Paulo H. (Advogado Autônomo)

"Na decisão, a juíza Adriana Sucena Monteiro Jara Moura afirmou que 'o Judiciário só pode proibir a publicação, circulação e exibição de manifestações artísticas quando houver a prática de ilícito, incitação à violência, discriminação e violação de direitos humanos nos chamados discursos de ódio'."

Ou seja, se essa molecada ousasse contar uma "piada de viado" ou "de português" - sim, daquelas que pululavam em horário nobre até outro dia - o programa seria execrado. Mas a fé da grande maioria do povo deste país, pedra angular inclusive de nossa Constituição (promulgada "sob a proteção de Deus", caso mais alguém não lembre), esta pode ser livre e impunemente ridicularizada, escarnecida.

Espera-se, muito, que o Judiciário reaja a tempo, pois seria sinal inequívoco de declínio de tão nobre Função permitir uma ofensa tão grave à grande maioria do povo brasileiro.

Atacar a fé dos outros nao é direito

Eriberto Lima (Administrador)

o mesmo video deveria ser feito com foco em minorias, vamos ver se vcs nao ia tentar derrubar.... derrubar o video nao é sencura em uma data tao especial... pelo contrario o video deveria levar ban logo!

Falta de limite !!!

Edu M (Outros)

Imagine a seguinte situação:
O seu pai é um senhor conservador.
Aí, depois da morte dele, um grupo de pessoas resolvem lançar um filme o retratando com o gay.
Isso não vai gerar danos morais??? Não é um completo desrespeito? Não ultrapassa todos os limites???
Esse tipo de sentença desacredita o Poder Judiciário e joga a população contra ele, por causas de pessoas como essa juíza!!!
Se pegassem um símbolo do movimento LGBT e fizessem um filme o retratando como hétero, ia estar chovendo de críticas e processos! E ainda iam estar falando em crime!!!

agredir cristãos não é direitos humanos, mas outras religiõe

analucia (Bacharel - Família)

agredir cristãos não é direitos humanos, mas outras religiões se agredidas, então teria proteção judicial. Lutas já para que os Conservadores ocupem seu espaço

Comentar

Comentários encerrados em 28/12/2019.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.