Consultor Jurídico

Dono das provas

Procuradores da "lava jato" impõem exigências para cumprir ordem judicial

Retornar ao texto

Comentários de leitores

9 comentários

Fábula Fabulosa

J. Cordeiro (Advogado Autônomo - Civil)

Inacreditável. A policia protege seus "informantes", blindando as delações, que podem comprometer escusos acordos, criminosamente "combinados". Isto é do tipo crime-legal para proteger criminoso. Meliante sendo guardado por outros, às vezes togados. Nessa toada, um Magistrado (dos honestos) que determinar entrega de provas, suspeitas de terem sido manipuladas por procuradores e juízes safados, têm de antes consultar a "polícia" para saber o que pode pedir. Parece que o rabo tá abanando o cachorro...

O Poder

Sidnei Santos (Advogado Autônomo)

O Brasil tem um Poder e as instituições Executivo, Legislativo e Judiciário...esse tal de Charles-Louis de Secondat...

Fé publica

FABRÍZIOMAP (Administrador)

Essa eu desconhecia, réu agora possui fé pública?
"o MPF confia que a empresa fala a verdade em suas declarações"
Nenhuma aberração me surpreende mais nesse país! O buraco não tem mais fim.......

Juizada refém do MP

AP Advocacia (Advogado Autônomo - Criminal)

Ordem judicial deve ser cumprida, mas depende de quem for o destinatário. Se forem os integrantes do MP, principalmente aqueles lotados em Curitiba, não é bem assim. Quem atua na área criminal sabe que quem "manda" no processo é o procurador/promotor. A juizada está refém dos promotores; a maioria tem medo das "consequências" de contrariá-los. Para que um juiz seja imparcial ele deve ser corajoso e o que vemos hoje são magistrados acovardados, ora com medo da promotoria, ora com medo da opinião pública. Tristes dias, vergonhosos para a magistratura.

Indícios incriminadores fabricados.

O JR (Advogado Autônomo)

É o que poderá ser revelado se a luz do sol iluminar a escura usina de incriminações artificiais de “alvos” eleitos pela “República”...
Estão com medo da verdade? Por quê?

Santa Lei do Abuso de Autoridade

Radgiv Consultoria Previdenciária (Advogado Autônomo - Previdenciária)

Ah! Vejam dignos julgadores e atores do direito, como foi importante a publicação da lei de abuso de autoridade. O juiz de Brasília deveria advertir os procuradores da república de Curitiba ou já tomar providências para cessar o abuso. Na época da feitura e trâmite da lei no congresso foi um burburinho absurdo, especialmente dos acusadores. Na prática, restou provada a importância da lei. Busca e apreensão, ofício a corregedoria, ao CNJ é pouco para tal afronta.

MPF de Curitiba se recusa a cumprir ordem judicial

Evair da Costa Nunes (Professor)

É inacreditável que procuradores, mesmo o PGR descumpram desições judiciais de juiz encarregado de um processo e que venham a impor condições para que isso aconteça; se isso, não é ceceamento de defesa, eu um humilde professor, já não entendo mais nada, realmente!!!!!

A que ponto chegaram!

olhovivo (Outros)

Se ainda existem juízes em Berlim (talvez em Brasília tb), o caso seria de mandado de busca e apreensão para fazer cumprir a ordem e prisão dos recalcitrantes. Esses caras perderam a noção de limites.

Em outras palavras

Schneider L. (Servidor)

MPF-PR impõe respeito ao acordo feito perante o juízo da 13 Vara Federal de Curitiba-PR. As defesas em acesso ao material que lhe concerne, não ao acervo inteiro, até porque muito do que consta no sistema ainda esta sob apuração.

Os textos de Pedro Canário nunca decepcionam. É sempre desinformação ridícula

Comentar

Comentários encerrados em 11/12/2019.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.