Consultor Jurídico

Notícias

Direitos humanos

Shopping indenizará transexual constrangida ao utilizar banheiro feminino

Comentários de leitores

4 comentários

Vamos estudar...

Pedro Lemos (Serventuário)

Pelo visto os leitores do Conjur não estão muito inteirados a respeito do tema identidade de gênero, imaginando que o interesse maior dos transexuais em usar banheiros do gênero com o qual se identificam seria para observar a intimidade dos outros, e não para se sentirem normais... Vamos estudar mais gente, pra não ficar falando besteira na internet.

Essa é uma preocupação que, aliás, não parece fazer muito sentido... Um homossexual, por exemplo, pode frequentar banheiros masculinos, e lésbicas podem frequentar banheiros femininos. Vocês também estão preocupados que a intimidade dos frequentadores dos banheiros esteja exposta a essa "classe de gente"? Vocês acham que gays frequentam banheiros masculinos para se aproveitar da intimidade dos homens? E qual seria a solução nesse caso, segregar todos os gêneros e orientações sexuais? Criar um banheiro para cada parte do espectro sexual? Vamos instituir um apartheid tupiniquim para evitar que essa gentinha se misture com os cidadãos de bem?

Me poupem...

A ideologia entra por uma porta, o Direito sai pela outra

Paulo H. (Advogado Autônomo)

Absurdo dos absurdos. O shopping não desrespeitou nenhuma lei (nem a Constituição), a funcionária não foi ofensiva com o garoto. Constrangidos são os usuários de um banheiro público quando são expostos a pessoa do sexo oposto.

É assustador que

incredulidade (Assessor Técnico)

a intimidade das pessoas seja exposta pelo livre arbítrio de alguém que declara, segundo sua própria consciência, o sexo que desejar.
Sem controle algum, basta alguém se declarar identificado com outro sexo que não o biológico que deve ser franqueado o acesso a ambientes íntimos de pessoas de sexo biológico oposto.
E nada pode ser dito ou questionado sobre isso, sob pena de pesada reprimenda...

Aplicação da constituição

O IDEÓLOGO (Outros)

A aplicação dos direitos na Constituição deve, também, ser acompanhada das respectivas obrigações.

Comentar

É necessário se identificar fazendo login no site para poder comentar.
Não tem conta na ConJur? Clique aqui e cadastre-se!