Consultor Jurídico

Comentários de leitores

7 comentários

Caro Marcos,

Eduardo. Adv. (Advogado Autônomo)

Você está certo!
Foi amenizado o título.
Jornalismo servil...
P.S: como é que vai ter material para a "Caras Forense" (Anuário)?!

Baixa credibilidade

Marcos Alves Pintar (Advogado Autônomo - Previdenciária)

Mudou sim. O texto original estava em:

https://www.conjur.com.br/2019-ago-21/cnj-atrapalha-presidente-tj-sao-paulo

Estou errado?

Marcos Alves Pintar (Advogado Autônomo - Previdenciária)

Ou estou equivocado, ou a CONJUR alterou o texto ao longo do dia, sem avisar os leitores.

Brilhante presidente

O IDEÓLOGO (Cartorário)

Brilhante Presidente Calças, venho aqui, no CONJUR, reiteradamente, defender a extinção do CNJ, órgão pernicioso à Justiça.

Parafraseando o festejado (?) Presidente Messias...

Eduardo. Adv. (Advogado Autônomo)

Fui criado (CNJ) para interferir mesmo!
Década depois de sua criação e o CNJ se revela indispensável!!!

Desprevenidos

amigo de Voltaire (Advogado Autônomo - Civil)

Essa decisao do CNJ além de pegar o TJSP de calças curtas, deixa o judiciario do país como um todo com as calças nas maos!

Auxilios e penduricalhos

Advogado militante (Advogado Assalariado - Civil)

Alguns TJ´s, alguns TRF´s, outros tribunais e MP´s, precisam de freios, um ou/e outro parecem que não tem limitem na hora de criarem despesas.
Tem muito penduricalho em alguns órgãos: auxílio livro, auxilio paletó, auxílio computador, auxílio bem estar, academia, transporte, moradia, etc. criam despesas ao erário sem se preocuparem se tem dinheiro para tanto.
Uma das razões das despesas exageradas de alguns órgãos é o excesso de penduricalhos.

Comentar

Comentários encerrados em 29/08/2019.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.