Consultor Jurídico

Notícias

Alvo principal

Relação entre MPF e auditor da Receita comprova perseguição a Lula, diz defesa

A defesa do ex-presidente Lula divulgou nota neste domingo (18/8) afirmando que a nova leva de mensagens vazadas da operação "lava jato" é mais uma evidência de que o petista foi condenado sem provas, por meio de um conluio de agentes públicos. 

Reportagem publicada no jornal Folha de S.Paulo em parceria com site The Intercept Brasil mostra que Deltan Dallagnol e seus colegas pediam por mensagens no Telegram que o auditor fiscal Roberto Leonel, que chefiou a área de inteligência da Receita em Curitiba até 2018, quebrasse o sigilo fiscal de alvos da força-tarefa. 

O principal alvo era Lula. Os procuradores solicitaram devassa no caseiro do sítio de Atibaia, de Marisa Letícia, da nora de Lula, dos antigos donos do sítio e de oito seguranças que trabalharam para o ex-presidente. 

"Mensagens divulgadas nesta data permitem saber que antes de qualquer decisão judicial de quebra dos sigilos os procuradores da Lava Jato e ocupantes de elevados cargos da Receita Federal acessavam informal e permanentemente informações e dados protegidos pelo sigilo constitucional e legal contra alvos previamente eleitos e todas as pessoas a ele relacionadas, incluindo um caseiro e os assessores de Lula. O quadro demonstra que tais autoridades agiam sem qualquer apreço às garantias fundamentais, à margem do devido processo legal", afirma a nota. 

A defesa de lula é feita por Cristiano Zanin, do escritório Teixeira e Martins Advogados. 

Clique aqui para ler a nota 

Revista Consultor Jurídico, 18 de agosto de 2019, 14h27

Comentários de leitores

4 comentários

Intrigante

Alair Cavallaro Jr (Outros)

Complicado ver uma revista que representa uma classe ser tendenciosa na questão retratada (não percebi a autoria), por outro lado é bom saber que provas obtidas ilicitamente servem como meio para tornar réu pessoas comuns. Quem sabe, pessoas cumprindo pena com decisão em segunda instancia e referendada por tribunais superiores, se aquietem e cumpram a pena sem maiores estardalhaços.

Essa relação não é de hoje!

Ayala (Advogado Autônomo - Criminal)

Se houver mesmo disposição de expor as vísceras da quebra ilegal e indiscriminada de sigilo fiscal, basta requisitar ao SERPRO os registros de acesso aos sistemas da RFB e confrontar com a motivação que o responsável há de ter... Suponho, para não dizer acredito, mas já dizendo, que o resultado será estarrecedor!
Essa relação não é a única e nem é de hoje! E Lula, que tem, sim, muito a explicar, não é e nem foi o único perseguido! Aliás, também nos governos petistas, muitos sigilos foram ilicitamente quebrados e muitos foram perseguidos. O PT e seus ícones apenas provam do veneno que ajudaram a destilar!

Conspiração

Professor Edson (Professor)

Esse ataque da defesa não tem fim e muito menos ética, a minha teoria é de que quando chega em um certo momento onde torna-se muito difícil a defesa devido ao conjunto probatório robusto, alguns advogados partem para o ataque com as mais estranhas teorias conspiratórias.

Ver todos comentários

Comentários encerrados em 26/08/2019.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.