Consultor Jurídico

Notícias

Ativismo judicial

Decisões não devem se ater a repercussão política, diz Francisco Callejón

Não é possível falar em ativismo judicial apenas porque uma decisão judicial não agrada politicamente. O jurista, ao criticar uma decisão, deve se ater aos argumentos jurídicos, e não a repercussão política dela.

A opinião é do jurista português Francisco Balaguer Callejón, professor catedrático da Universidade de Granada. Em entrevista à TV Migalhas durante o VII Fórum Jurídico de Lisboa, Callejón falou sobre a ida de magistrados para a política e sobre ativismo judicial.

Veja a entrevista:

Revista Consultor Jurídico, 24 de abril de 2019, 17h09

Comentários de leitores

0 comentários

Comentários encerrados em 02/05/2019.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.